background img

EUA: a ilusão de Justiça

Eis uma notícia que com muita boa vontade pode ser definida como "clamorosa".

A ONG Human Rights Watch descobriu que o terrorismo nos Estados Unidos é uma interminável cadeia de acções false flag, em que os actores têm sempre o FBI como sombra: as agência manipula este indivíduos para seus próprios fins.

Chocante, não é? Pois...

De acordo a pesquisa , o que emerge é que a agência americana de inteligência doméstica cria terroristas, empurrando-os para realizar actos de terrorismo.

Os muçulmanos são encorajados a realizar actos de terrorismo. Às vezes até são pagos. Num relatório publicado na rede, a organização acusa claramente o FBI de violar a lei e de não ter perseguido as ameaças reais.

Com a colaboração do Instituto de Direitos Humanos da Universidade de Colômbia, a Human Rights Watch examinou 27 casos de investigações que passaram por um processo, entrevistando 215 pessoas, incluindo os acusados ​​ou condenados por actos de terrorismo.

Escreve a Human Rights Watch:

Em muitos casos, o governo, usando os seus informadores, desenvolveu falsos planos terroristas, persuadindo e, em alguns casos, exercitando pressão sobre indivíduos para levá-las a participar ou fornecer recursos para ataques terroristas.

Segundo a organização, metade dos casos examinados faziam parte de operações realizadas com este esquema e em 30% dos casos a agência tinha desempenhado um papel activo na trama.

Andrea Prasow, vice-director da Human Rights Watch em Washington:
Os norte-americanos foram informados de que o governo cuida da segurança deles através da prevenção e da repressão do terrorismo dentro dos Estados Unidos. Mas se olharmos de perto, e possível descobrir que muitas destas pessoas nunca teria cometido crimes se não tivessem sido encorajados por agentes federais, às vezes até recebendo um pagamento.

Segundo a HRW, o FBI identifica com frequência pessoas vulneráveis, ​​com problemas de saúde mental ou baixo nível de inteligência, como Rezwan Ferdaus, de 27 anos de idade, condenado a 17 anos de prisão após ter sido acusado de querer atacar o Pentágono e o Congresso com pequenos aviões teleguiados e carregados de explosivos: uma falsa conspiração organizada pelos mesmos agentes americanos.

O Ministro da Justiça, Eric Holder, do qual o FBI depende, defendeu as acções dos federais e as "operações encobertas" deles.

A pesquisa do HRW analisa também as condições nas quais são mantidos os alegados "terroristas"
capturados durante o processo de investigação: uma média de 23 meses de detenção antes que seja realizado o julgamento, com extremos de 68 meses (o caso de Mohammed Warsame), de 41 meses (Shifa Sadequee), de 39 meses (Fahad Hashmi).

Todos meses passados em isolamento, à espera dum processo para o qual o FBI já tem todos os elementos, pela simples razão que foi a FBI a organizar tudo...

A pesquisa é sem dúvida interessante, bem argumentada (são 220 páginas de dados, análises, depoimentos, provas...) mas tem dois defeitos:

não aporta novidades substanciais, no sentido que o objecto é já amplamente conhecido e debatido, por exemplo na internet alternativa (mas isso nada retira à importância duma análise executada nestes moldes)
não terá nenhum impacto na sociedade (pois não terá o devido realce nos media nacionais e internacionais).

Resumindo: são coisas que já sabíamos e que a maior parte das pessoas não poderá saber.
Fica a magra consolação de ter agora uma pesquisa (com tanto de universidade!) que confirma quanto já suspeitado.


Ipse dixit.

Fontes: RAI News, Human Rights Watch: Illusion of Justice (ficheiro Pdf, inglês) , Informação Incorrecta

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Curta-nos no Facebook Siga-nos no Twitter Assine os Feeds Entre em contato