background img

Panorama Copa: “Um escândalo paira sobre a Copa”

Autor de livro-reportagem sobre escândalos da Fifa, jornalista britânico diz que Dilma deve se antecipar e interferir na CBF

Andrew Jennings (esq.) no Senado: "se querem o respeito do mundo, entreguem a organização da Copa a pessoas limpas".
Brasília - Cabe à presidente Dilma Rousseff questionar e intervir na Confederação Brasileira de Futebol (CBF) para evitar que a Copa do Mundo de 2014 se torne um “grande escândalo internacional”.
A avaliação é do jornalista Andrew Jennings, autor do livro Jogo Sujo: O Mundo Secreto da Fifa.

O britânico participou ontem de uma audiência pública no Senado e falou sobre as denúncias de corrupção que envolvem os presidentes da Fifa, Joseph Blatter, e da CBF, Ricardo Teixeira.

O conteúdo da apresentação será encaminhado ao Palácio do Planalto. “Se vocês querem o respeito do mundo, entreguem a organização [da Copa] a pessoas limpas”, disse ele, conceituado repórter investigativo da BBC de Londres há 30 anos.

Jennings declarou que, se pudesse falar com Dilma, aconselharia ela a conversar com Teixeira e pedir o relatório final de um processo encerrado pela Justiça da Suíça no qual ele supostamente teria admitido que recebeu propina em contratos de marketing esportivo. A ação também envolve Blatter e o ex-presidente da Fifa, João Havelange.

De acordo com as apurações do jornalista, o caso comprova que Havelange teria recebido cerca de US$ 50 milhões em propina e Teixeira, US$ 9 milhões. Em uma negociação que levou ao arquivamento do caso, porém, os dois dirigentes teriam aceitado doar 2,5 milhões de francos suíços para instituições beneficentes e assinado uma confissão para que o assunto permanecesse em sigilo.

O britânico estima que a Suprema Corte da Suíça vai divulgar o nome dos envolvidos em 12 meses.

“Isso vai atingir diretamente o senhor Teixeira. Ou seja, um grande escândalo paira sobre a Copa”, afirmou. A solução, na avaliação de Jennings, é uma ação imediata dos poderes públicos brasileiros, a começar pela presidente Dilma. “Se continuar assim, a presidente vai precisar de um assistente atrás dela com uma bacia d’água para lavar as mãos todas as vezes que cumprimentar Blatter.”

Além do livro, o jornalista é autor de vários documentários para a BBC (emissora pública de rádio e televisão do Reino Unido) sobre corrupção na Fifa. Uma das principais fontes citadas por ele é o relatório da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) do Futebol, realizada pelo Senado em 2001.

A CPI indicou que Teixeira teria recebido dinheiro ilegalmente de uma empresa chamada Sanud, com sede em Liechtenstein. O esquema também envolveria a ISL, empresa de marketing esportivo ligada à Fifa.

Para Jennings, o governo brasileiro precisa assumir a responsabilidade sobre a organização do evento sem submissão à Fifa. O depoimento ocorre justamente quando o Congresso entra na fase final de discussão sobre a Lei Geral da Copa, que vai tratar de mudanças na legislação para atender às exigências da entidade. “Vocês é que podem interferir na CBF, vocês fazem as leis.”

No mesmo tom, o senador Roberto Requião (presidente da Comissão de Educação, onde Jennings falou) disse que a audiência pública serviu para mostrar que o “Brasil não deve ser refém da Fifa, mas a Fifa refém do Brasil”. Já Alvaro Dias, autor do convite ao jornalista, avaliou que a Copa já está “comprometida” pela parceria entre governo, CBF e Fifa.

Fonte: Gazeta do Povo

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Curta-nos no Facebook Siga-nos no Twitter Assine os Feeds Entre em contato