background img

A Psicologia do "Teórico da Não-Conspiração"

Há uma classe de pessoas entre nós. Eles não têm nome, mas eles existem. Eles estão por toda parte, no trabalho, em casa, na escola e nas ruas, lojas e shopping centers. É altamente improvável que você não conheça alguém que pertence a essa categoria. São os chamados 'teóricos da não-conspiração'.

Você sabe, o cara que tenta encerrar conversas, alegando que você não é nada mais do que um "teórico da conspiração", e as informações que você compartilha são falsas ou não merecem credibilidade. Sim, aquele cara.

Vamos nos encontrar face a face com o típico 'teórico da não-conspiração'.

Nós todos os conhecemos, muitas vezes são os que possuem a acusação verbal de "conspiração" como um argumento logicamente válido definido em si.

A lógica funciona assim:

 O 'teórico da conspiração' diz: "Você está dizendo que o fogo sozinho pode causar uma auto-implosão de um edifício e que este caia a uma velocidade de queda livre em cima da sua própria estrutura? Isso é fisicamente impossível, o que dizer sobre as Leis de Newton e as leis da dinâmica térmica e tal?"
 O 'teórico da não-conspiração' diz: "Não, você está errado, porque você é um 'teórico da conspiração'."
E com isso, muitas vezes, o teórico da conspiração sai da conversa. O que está acontecendo? Eles não tinham nada para argumentar sobre o assunto, por isso o teórico da não-conspiração - cujo pensamento é projetado e controlado pelo governo, mídia e entretenimento de Hollywood - recorreu a uma resposta de engenharia social. Por esta razão, é fascinante explorar a mentalidade e psicologia dos indivíduos que tomam esta posição no lugar de uma postura lógica.

Defeito central e significados distorcidos

Por definição, conspiração quer dizer um grupo de duas ou mais pessoas secretamente planejando (ou conspirando) uma ação prejudicial (ou mal) contra outra(s) pessoa(s). Este comportamento faz parte da natureza humana. Os seres humanos têm conspirado contra os outros desde o início dos tempos. Nunca houve um momento na história do mundo, que um comportamento tão elementar (de conspirar contra um inimigo) não existisse.

Você pode encontrar um período da história em que uma determinada característica emocional humana ou ação não existisse? Houve um tempo em que o genoma humano não expressasse o ciúme, competitividade, o  livre comércio, a raiva ou a felicidade?

Por mais estranho ou ridículo que isso possa parecer, os não-conspiracionistas sem saber seguem essa lógica. Se a evidência aponta para um crime de conspiração, por que não tratá-lo como tal? Porque demonizar o próprio conceito de conspiração? Este é um defeito central no processo de pensamento dos teóricos da não-conspiração. Você pode facilmente identificá-los pelo seu discurso.

O que o teórico da não-conspiração não vê é que o campo de batalha está bem diante deles e eles têm terceirizado todo o pensamento crítico e ação para um serviço de pensamento do governo conhecida como mídia de massa. É como estar no campo de futebol, enquanto a bola estiver em jogo, sem perceber o que está acontecendo.

Você vê as pessoas acenando para você na arquibancada para sair do caminho, mas você não entende o que eles estão dizendo então que você continua a caminhar no campo com os fones de ouvido. Da mesma forma, os teóricos da não-conspiração percebem todos os argumentos lógicos e racionais e as advertências feitas pelo teórico da conspiração como um ruído. Eles não entendem o aviso e que eles continuam com o que estão fazendo.

Como a pessoa no campo que fica sem compreender as advertências comunicadas por aqueles nas arquibancadas, os teóricos da não-conspiração não podem receber os sinais básicos da lógica e da razão.

O fones de ouvido aumentam a confusão da pessoa no campo é como a TV e as notícias da mídia corporativa. Já que eles mesmos se recusam a olhar para as provas, eles colocaram sua fé no governo e na mídia corporativa de massa para guiá-los em segurança na sua realidade. Eles ganham um sentido de proteção psicológica deste sistema global.

Uma vez que a informação a ser acreditada é quase sempre artificial eles precisam ouvir suas próprias opiniões repetidas a eles pelas vozes na TV para que eles possam confirmar (e re-confirmar) e legitimar o seu próprio sistema de crenças. Em momento algum o teórico da não-conspiração irá planejar um dia de investigação ou dedicar algumas horas de vez em quando para pesquisar sobre o tema ou colocar qualquer pensamento em questionamentos.

Informações e problemas mundiais são apenas uma categoria em uma prateleira de categorias que compõem suas vidas. O teórico da não-conspiração ignora que o governo sempre implementou engenharia social e controle mental em massa sobre o público em geral.

Para o teórico da não-conspiração caminhar confiantemente para longe de alguém que desafia seu sistema de crenças com fatos científicos, eles precisam ter um conforto sustentável e garantia de que aquilo que o governo e a mídia estão dizendo é verdade.

Manter a ilusão da não-conspiração

O teórico da não-conspiração é portanto, profundamente interligado psicologicamente com o paradigma de controle mental em massa de hoje em dia. Eles são uma espécie que representam um subproduto completo da engenharia social do século 21. A doutrina deste tipo de engenharia social programa os seus seguidores a acreditar que quando o governo e a mídia acusa alguém de "conspirações", então essa acusação é motivo para alguém ser considerado doente.

Os sintomas são paranoias. Mas a paranoia é baseada em ilusões sistematizadas, e ilusões são baseadas em falsas crenças. A exploração adequada dos significados nos traz de volta a provar o que é verdadeiro ou falso. Temos então um círculo completo e a distorção é terminada.

Os teóricos da não-conspiração não percebem que habitam neste círculo de palavras mal aplicadas, nunca explorando os significados ou fazendo o trabalho para determinar o que é verdadeiro e o que é demonstrável.

Os teóricos da não-conspiração, portanto, acordam todas as manhãs e alcançam o seu mapa de orientação mental conhecido como notícias da mídia corporativa. Sem este mapa estariam desorientados, pois não saberiam em que acreditar. Eles realmente acreditam que se qualquer um fosse culpado de má conduta no mais alto nível do governo alguém iria falar todo o tempo e todas as pessoas saberiam.

Eles ignoram que segredos de Estado são a norma e que as operações do governo são realizadas em segredo. Eles ignoram as conseqüências que cada indivíduo dentro do governo e militares enfrentariam por falar publicamente a verdade. Apesar dessas conseqüências, muitas pessoas no governo ainda arriscam tudo e expõe a verdade.

Apesar de tudo isso, a ideia de manter segredo de Estado é um mito para os teóricos da não-conspiração. A ideia de que o governo iria fazer algo imoral, nefasto ou criminal é também uma ficção para o teórico não conspiração.

A história da guerra, corrupção, tirania e o fascismo é incidental, coincidência, insignificante e irrelevante para o teórico não-conspiração. Nenhum destes deve ser utilizado para avaliar os acontecimentos do nosso tempo já que a história é uma coisa do passado. Os teóricos da não-conspiração optam por não ligar os pontos históricos.

Segundo eles, não há nada a aprender com a história da tirania e do totalitarismo. Quem tentar ligar os pontos provavelmente deve ser um teórico da conspiração. Isto vai de mãos dadas com o defeito lógico que discutimos anteriormente. Como o caso anterior do teórico da conspiração tendo seus argumentos científicos desmascarados em virtude de simplesmente ser um doente com a acusação de ser um teórico da conspiração.

Note que os teóricos da não-conspiração usam o nome como um conceito carregado e comprovado, com o poder de rotular alguém permanentemente como doente. Neste caso, a tentativa de ligar os pontos automaticamente rotulam você como um teórico da conspiração.

Na opinião dos teóricos da não-conspiração, todo o pensamento crítico é deixado para as autoridades. Os cientistas fazem o seu trabalho e em seguida, relatam os fatos para a o governo e mídia corporativa que cuidadosamente anunciam para as massas que o eles devem saber.

Todos os cientistas que falam e dizem ter evidências contradizendo as alegações do governo deve primeiro ser endossado e aprovado pelos principais meios de comunicação e pelo governo. Sem essa aprovação, os cientistas são marginalizados, não importa o quão grande sejam os seus números. Sem essas regras ridículas a ilusão de ser um teórico da não-conspiração pode ser mantida. Esta é a psicologia da tirania.

A tirania e o totalitarismo não podem ser implementados sem o controle mental em massa. Esta mentalidade perigosa de pensamento de grupo irá ignorar todos os sinais de alerta para ajudar a continuar avançando a agenda desejada. E assim, o teórico da não-conspiração é o instrumento mais importante para manter o controle das massas. Sem essas embarcações de teórico da não-conspiração do império global, o plano não seria possível.

É bem possível que daqui a alguns anos o conceito de conspiração volte para o lugar onde ele pertence, ao lado de outros conceitos, como o ciúme, o riso, o amor, o roubo, luta, amizade, ódio e outras expressões humanas que definem quem somos.

Até lá, talvez, ser um teórico da amizade, um teórico do roubo, ou um teórico do ciúme será o novo termo bicho-papão de propaganda. Ou talvez, daqui a alguns anos, vamos estar doentes e cansados deste ciclo vicioso de escravidão física e mental. Talvez até lá as pessoas vão se cansar do sistema de controle e o terão abolido.

Ficar com a verdade

Estou muito feliz de ser considerado um "teórico da conspiração" por aqueles ainda controlados pelos experimentos de engenharia social dos últimos cem anos ou mais. Somos a prova de que os seres humanos são capazes de pensar criticamente sozinhos e preferem ser livres. Somos a personificação da resistência, nunca corremos dos desafios e debates, nós recriamos os meios de comunicação e somos responsáveis ​​pela morte progressiva da grande mídia. Optamos por dar à humanidade uma voz do lado de fora do sistema de controle de engenharia social.

Nós contamos com relatos em primeira mão, a evidência física consistente com as leis naturais, documentos factuais, o senso comum de alta probabilidade e evidência científica forense antes de saltar para conclusões. Nós não contamos com xingamentos para dar força a nossa posição e nós somos como um lembrete de que a mente humana nunca será completamente contida.

Desvendar a realidade que enfrentamos se tornou normal para nós e as informações que os teóricos da não-conspiração consideram assustadoras é uma notícia comum para aqueles de nós "xingados" de "teóricos da conspiração".

Para ser considerado um teórico da conspiração pelos teóricos da não-conspiração é preciso acreditar que o governo é corrupto. Acreditar que os outros são corruptos não lhe dá o título automaticamente. A lista do que qualifica alguém como um teórico da conspiração vem mudando rapidamente e hoje é determinada em tempo real pela grande mídia e pelo governo.

Hoje, apenas o governo e a mídia corporativa decidem quem se qualifica como um teórico da conspiração. O processo de pensamento do teórico da não-conspiração é, portanto, previsível e automático porque a agenda que está sendo seguida pelo governo e meios de comunicação social é previsível.

A mentalidade é: nenhuma pesquisa é necessária se a Associated Press, NBC, ABC, CBS, FOX, CNN, NPR [nota blog Anti-NOM: adicionaria aqui Globo, SBT, Record, etc...] não concordam em denunciar, e então todas as outras fontes devem ser falsas. Isto clarifica o processo de pensamento dos teóricos da não-conspiração.

Impacto na humanidade

Quão assustador isto parece? Nós muitas vezes não nos damos conta do processo de pensamento necessário para fazer alguém acreditar como eles acreditam e a mentalidade do teórico da não-conspiração (que acredita sem questionar na mídia corporativa) é silenciosamente tão culpado pela situação do mundo hoje, quanto os indivíduos que realmente executam os crimes que nos trouxeram até onde estamos.

Pouco ou nenhum esforço é colocado pelos teóricos da não-conspiração para aprender sobre suas próprias mentalidades sociais, engenharia social, pensamento de grupo, e propaganda do governo e da história de controle da mente.

Os teóricos da não-conspiração são, portanto, indiretamente conduzidos por muitas das profecias religiosas e culturais do fim dos tempos e as previsões dos profetas do fim do mundo. Eles estão provando serem peças-chave nos eventos que estão por vir. Eles já esculpiram sua marca na história como defensores do império global.

Todos que desempenharam um papel no apoio ao império global dos EUA já deixaram sua marca. Vamos todos esperar e ver como este defeito mental vai funcionar e qual o papel que esses teóricos da não-conspiração terão na condução das peças finais do governo global.

Será que eles serão recompensados? Será que eles vão apoiar o extermínio de todos os pensadores críticos? Será que vão descobrir que os teóricos da não-conspiração estavam expressando um DNA alternativo ou estaria esta ideia muito longe? Será que no fim eram todos parte de um experimento maior? Será que o processo de despertar final ou massa crítica será pisado por este núcleo de teóricos da não-conspiração que acreditam cegamente nas mentiras programadas pelo governo? Ou eles serão responsáveis ​​por atrasar a massa crítica por um determinado período de tempo?

Estas e muitas outras perguntas serão respondidas nos próximos anos ou décadas. Não esqueçamos das camadas de lógica defeituosa e fé cega no governo necessárias para ser considerado um teórico da não-conspiração. Parece bizarro, mas é verdade.

Foi dito que em tempos de engano em massa dizer a verdade é um ato revolucionário, o que nunca foi tão aparente. Quer fazer um impacto sobre os outros? Quer ser um gigante entre os homens? Então diga a verdade e veja as ovelhas correrem. Há tanta falsidade no mundo de hoje que, se você cegamente reverter tudo que o governo e a mídia dizem, por padrão você estaria mais próximo da verdade do que se acreditasse até mesmo algumas coisas do que eles dizem.

Lembre-se do teórico da não-conspiração que diz que "alguém já teria falado"? Todos nós já ouvimos esta desculpa. Claro, há sempre alguém que fale, só que eles chamam aqueles que falam, não importa o quão alto no governo eles são, de teóricos da conspiração, em vez de alguém que está falando a verdade ou delatando (whistleblower).

É hora de memorizar a teia não-lógica que qualifica um teórico da não-conspiração, e não tomar por certo o que essas pessoas significam para a nossa batalha pela liberdade e qual papel-chave que irão desempenhar no controle final do que já foi um farol para a liberdade em todo o mundo.

Por mais que nós continuemos todos os dias, é difícil entender como uma pessoa comum que você se depara que seja um teórico da não-conspiração está tendo um impacto tão grande sobre milhões de pessoas no mundo e a direção da humanidade como um todo, incluindo a sobrevivência global da raça humana.

Fontes: Humans are Free , A Nova Ordem Mundial , Activist Post

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Curta-nos no Facebook Siga-nos no Twitter Assine os Feeds Entre em contato