background img

Eis o Triclosan

São coisas que acontecem.

Utilizamos uma substância ao longo de anos, às vezes décadas, e ficamos descansados porque o mundo científico já emitiu o parecer: "Aquela substância? Uh, é toda saúde, tranquilos, não faria mal a uma mosca".

Passa o tempo e eis que um bom dia chegam uns outros cientistas: "Lembram-se daquela substância que não faria mal a uma mosca? Olhem, é assim: as moscas de facto estão bem, o problema são todos os outros...".

Como afirmado: acontece. Paciência.
Esta é a vez do Triclosan.

O nome é importante. "Tri" faz lembrar algo que actua não uma, mas três vezes (porque se pouco faz bem, muito só pode ser melhor). Depois há o "san", que faz pensar a algo cheio de saúde. O único problema é o "clo" que fica no meio: parece o início de cloaca, que em latim significa "esgoto". E acreditem: não é um mero acaso.

Se o Triclosan fosse apresentado por aquilo que é, um derivado do clorado de fenol com uma estrutura química semelhante à da dioxina, talvez as pessoas pensassem duas vezes antes de utiliza-lo. Mas o nome é bonito, e depois há sempre Wikipedia:

Triclosan ou triclosano é um agente anti-séptico efetivo contra bactérias gram negativas, bem como gram positivas. É eficaz também contra fungos e bolores. É encontrado em medicamentos, sabonetes, loções, desodorantes e cremes dentais.
Apresenta boa tolerância para uso na pele e cavidade bucal em baixas concentrações.
Pronto, já não há dúvida: o Triclosan é uma maravilha.
Mas não: o Triclosan não é uma maravilha, bem pelo contrário.

Staphylococcus aureus
Presente em muitos produtos pela higiene (em particular higiene da boca) o Triclosan pode abrir o caminho a algumas bactérias, em particular ao simpático Staphylococcus aureus, predispondo algumas pessoas a uma infecção.

Tudo isso foi descoberto por pesquisadores da Universidade do Michigan, que conduziram um estudo publicado no mBio, a revista da Sociedade Americana de Microbiologia.

O Triclosan foi detectado no canal nasal de 41 % dos adultos da amostra analisada. E este 41% eram também os que mais colónias de S. aureus tinham. Observam os autores:
É muito comum em sabonetes, cremes dentais e colutórios bucais, mas não há nenhuma evidência de que funcione melhor do que os normais ingredientes das sabonetes. Além disso, pode ter consequências inesperadas nos nossos corpos, promovendo a colonização nasal do Staphylococcus aureus e colocando, assim, algumas pessoas em maior risco de infecção.
Tá bom, mas afinal o que faz este Staphylococcus aureus?
  • Síndrome de choque tóxico
  • Gastroenterite estafilocócica (vómitos, diarreia aquosa, dores abdominais).
  • Síndrome da pele escaldada estafilocócica: (zonas vermelhas dolorosas em redor da boa, bolhas de líquido na pele)
  • Impetigo (uma infecção da pele, com uma mácula que progride para pústula cheia de pus).
  • Foliculite (uma infecção com pus de um folículo piloso)
  • Endocardite (infecção no coração, com febre, dor no torax e mortalidade de 50%)
  • Osteomielite (infecção da matriz interna óssea).
  • Pneumonia.
Não é que uma pessoa lave os dentes com o Triclosan e fique logo com uma endocardite. Mas há indivíduos que podem ficar mais expostas aos perigos duma infecção: e depois, porque raio temos que ter uma colónia de bactérias malandras no nariz?
E nesta altura pergunta o sagaz Leitor: "Mas quais são os produtos que contêm o Tricoiso?".
Triclosan, começamos a chamar as coisas com o nome delas: Triclosan, e que raio.

O Triclosan encontra-se nas seguintes pastas dentífricas:
  • Iodosan
  • Mentadent
  • Colgate Protecção Total (o meu!)
  • AZ
Não se encontra nas seguintes marcas:
  • Pepsodent Fluor Fresh
  • Oral B
  • Elmex
  • Sensodyne
  • Aquafresh Tripla Acção
  • Isodent
Estes últimos, todavia, têm outras substâncias indesejadas, como o dodecil sulfato de sódio (irritante) ou o dióxido de titânio, cujo potencial cancerígeno ainda não foi estabelecido.
Depois haveria o problema do flúor também: faz bem, faz mal, baixa o QI?
Ou seja: de produzir uma pasta dentífrica que limpe e basta nem se fala...

Uma lista de todos os produtos com Triclosan pode ser encontrada na página do Dr. Bem Kim.
Quem é o Dr. Bem Kim? Não faço ideia, mas tem uma página com todos o produtos que contêm Triclosan.

Pergunta novamente o sagaz Leitor: "Mas então existirá uma pasta dentífrica que limpe sem conter produtos potencialmente prejudiciais (como os irritantes, por exemplo)?".

Boa pergunta.
E de facto parecem existir, até mais do que uma, todas para ter dentes brancos como aqueles duma caveira. Mas disso vamos falar no próximo artigo: "Dentes brancos para fazer inveja a uma caveira".
Ou algo assim.
 
Ipse dixit.


0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Curta-nos no Facebook Siga-nos no Twitter Assine os Feeds Entre em contato