background img

Ranking Mundial de Liberdade de Imprensa

A organização Repórteres Sem Fronteiras divulgou um Ranking Mundial de Liberdade de Imprensa 2014. E, mais uma vez, o Brasil ocupa uma posição vergonhosa!


Dos 180 países analisados, o Brasil ocupa a posição 111°, ficando atrás de países como: Tanzânia (69°), Quênia (90°), Zâmbia (93°) e Uganda (110°). Na América do Sul, só ganhamos da Colômbia (126°) e Venezuela (116°), e mesmo assim, por uma diferença de apenas 2 pontos! E olha que no Brasil nem temos as FARC (Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia) e nem um governo completamente louco de Nicolás Maduro (sucessor do outro louco Hugo Chávez).

Para visualizar o ranking completo, clique no link a seguir:
http://i2.wp.com/www.canaldootario.com.br/wp-content/uploads/2014/02/tabela_censura.png

“Brasil, o país dos 30 Berlusconi”

De acordo com a organização Repórteres Sem Fronteiras, além do crime organizado, um dos grandes culpados pela falta de liberdade de imprensa no Brasil é o fenômeno conhecido como Coronelismo, onde alguns políticos são ao mesmo tempo grandes empresários e donos de TVs, constituindo no maior obstáculo contra a diversidade e pluralidade da mídia, transformando jornalistas em ferramentas de manipulação da população, ou ainda, um ambiente perigoso para aqueles que ousarem se posicionar de forma contrária.

Semelhante ao que ocorre na Itália, cujo caso mais notório é do bilionário empresário e político Silvio Berlusconi, a situação no Brasil é tão grave que o país recebeu o título de: “Brasil, o país dos 30 Berlusconi”.

Intocáveis

Não é a toa que até hoje alguns políticos ainda são intocáveis, como as famílias Collor de Mello, Sarney, Magalhães e por aí vai! A situação é ainda pior no interior do país, onde a força desses “coronéis” é ainda mais forte.

Em 2011, 56 FDPutados e senadores eram sócios ou tinham parentes no controle de emissoras! (veja lista completa aqui)

Censura

Outro ponto importante a ser levantado é a censura invisível que ocorre nos tribunais brasileiros, os quais se utilizam de leis da época da ditadura militar para intimidar ou calar opiniões contrárias àqueles que estão no poder.

São inúmeras ações na justiça (especialmente movidas por políticos em anos eleitorais) para remoção de conteúdo na internet considerado difamatório. Alias, dois alvos destas injustiças foram Daniel Fraga e Lúcio Big, os quais foram vítimas de políticos enfurecidos que tentaram se utilizar da máquina estatal para censurá-los.

Em uma matéria divulgada no jornal norte americano The Wall Street Journal, onde o Canal do Otário foi destaque, mostra que o Brasil é o país “democrático” que mais censura conteúdo no Google – “O gigante de internet diz receber o maior número de pedidos do governo e de tribunais para remover vídeos em todo o mundo”, afirma o jornal.

Profissão de risco

Cinco jornalistas foram mortos em 2013 no Brasil, tornando-se o país ocidental mais mortal para o exercício desta profissão, posição até então ocupada pelo México, que é considerado um país muito mais perigoso.

E ainda tiveram os protestos em junho de 2013, onde cerca de 100 jornalistas foram vítimas de atos de violência, os quais mais de dois terços foram atribuídos à polícia, de acordo com levantamento feito pela organização Repórteres Sem Fronteiras.

Quer mais?!

Veja o “Ranking da Corrupção”, elaborado pela organização Transparência Internacional. Mais um Ranking em que o Brasil se destaca :-(

Brasil-sil-sil!!!
Abraços,
Otário A. Anonymous


Fonte: Canal do Otário

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Curta-nos no Facebook Siga-nos no Twitter Assine os Feeds Entre em contato