background img

Os inventos de Nikola Tesla

Poucas pessoas o conhecem, mas Nikola Tesla, nascido em 1856, teve uma grande importância para o avanço da tecnologia no começo do século XX. Ele participou do invento da corrente alternada, rádio, lâmpada fluorescente, controle remoto, robótica… e entre outros inventos que totalizam mais de 700 patentes. Morreu no início de 1943, em plena Segunda Guerra Mundial, em um pequeno apartamento em Nova York, enquanto a cidade vivia sob o seu legado, totalmente iluminada pela energia elétrica.

Tesla era uma pessoa incomum. Embora tivesse uma mente brilhante, detestava ter contato físico com outras pessoas, sempre pesava sua comida antes de comê-la e vivia calculando tudo, e durante um período de sua vida, passou dias sem dormir trabalhando em seus experimentos. Chegou a trabalhar com Thomas Edison, com quem teve várias brigas e ganhou um grande inimigo. Seus principais trabalhos vieram a partir do século XX, quando desenvolveu submarinos e aviões controlados remotamente, energia elétrica transportada sem fio, entre outros grandes feitos.

O Raio da Morte

Mas quando pensamos em Nikola Tesla, a primeira coisa que vem em mente é sobre o seu Raio da Morte, uma arma mortal capaz de destruir milhares de aviões e vários quilômetros de altura. Basicamente, o raio da morte era um feixe de partículas que o cientista havia criado no início do século XX. Ele pegava uma partícula, e a projetava à grandes distâncias através de altas voltagens em velocidade incrivelmente alta, o que faria um grande estrago, capaz até de derrubar um míssil no espaço.

Mas ninguém tem certeza de a arma de fato foi utilizada ou ao menos construída. Quando a desenvolveu, Tesla estava à beira da falência nos EUA. Existe uma história de que o inventor teria testado essa arma o ano de 1908, quando ele apontou a arma através do Oceano Atlântico para o Ártico, e o feixe de partículas atingiu uma coruja, que se desintegrou completamente. Então um sinistro evento aconteceu na Sibéria.

A explosão de Tunguska [artigo principal]

No final de junho 1908 , a maior explosão já registrada atingiu uma remota floresta na Sibéria, que foi inteiramente destruída. Tal explosão pode ser percebida de alguma forma em todos os cantos de planeta e até hoje não se sabe o que aconteceu naquele dia, já que não houve vestígios de meteoritos ou coisas do tipo.

E Tesla acreditava que a explosão teria sido causada pelo seu Raio da Morte. Então ele o desmontou imediatamente, devido ao perigo que ele proporcionava para a humanidade, principalmente em mãos erradas. Quando a Primeira Guerra Mundial acabou, o inventor escreveu uma carta ao presidente dos EUA, Wilson, onde revelava seu segredo, mas não obteve resposta, e só viu sua imagem sendo cada vez mais ridicularizada mundo afora.

Leia o artigo principal sobre a “Explosão em Tunguska


Máquina de terremotos

O Raio da Morte nunca foi comprovado e não se sabe muito mais a respeito dele, tampouco que foi ele quem explodiu Tungunska. Anos mais tarde, em seu laboratório na cidade de Nova York, Nikola Tesla estava experimento sua tecnologia ressonante, onde segundo relatos, fez com que a ilha de Manhattan vibrasse por vários quilômetros. Ele então notou que as ondas ressonantes tornam-se mais fortes quanto mais rápido viajam, mas então um esquadrão de policiais invadiu o laboratório e fez com que ele parasse seus experimentos. Pelo menos ele havia conseguido criar uma Máquina de Terremotos, que também não se sabe qual foi futuro da arma.

Mas Tesla era visto com um lunático pela comunidade científica mundial e suas ideias eram muito sensacionalistas. Mas de acordo com teorias da conspiração, o governo dos EUA e da Rússia futuramente realizaram novas tecnologias com base nos experimentos de Tesla, cujos documentos haviam sido confiscados pelo FBI nos seus últimos anos de vida.

Projeto HAARP [artigo principal]

E outro ideia sensacionalista de Tesla era como o envio de algumas partículas para a ionosfera podia de algum modo alterar o clima global, desde que corretamente manipulado. O conceito de Tesla de que o envio de ondas para essa camada da atmosfera foi ridicularizado vários anos atrás, mas os EUA teriam construído uma arma geofísica baseado nas teorias do inventor nos anos 90, conceitos que haviam sido mantido em segredo pelo inventor. Mas isso ainda é pura conspiração e dificilmente saberemos a verdade por trás da ligação entre os experimentos de Tesla e o HAARP.

Leia o artigo principal sobre o "Projeto HAARP"

De qualquer forma, Tesla, mesmo sendo tão contestado, acabou sendo reconhecido pelo mundo após sua morte, e seu legado acabou tendo sua devida importância pela física anos mais tarde. Acabou sendo oficialmente reconhecido pelos EUA como o inventor do rádio, lâmpada fluorescente, raio-X, entre outros.

E você leitor, acredita que os inventos de Tesla explodiram a Sibéria em 1908 e foram de importância para o desenvolvimento de armas pelos governos anos mais tarde? Não deixe de comentar!

Fonte: Mistérios do Mund

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Curta-nos no Facebook Siga-nos no Twitter Assine os Feeds Entre em contato