background img

Google muda termos e pode usar imagem de usuários em anúncios

Google vai usar nome e foto do perfil do usuário a partir de comentários ou recomendações com "+1". O usuário pode não participar do programa

O Google anunciou nesta sexta-feira uma atualização nos seus termos de serviço que permitirá que a companhia use o nome e a foto do perfil dos usuários em anúncios.

As novas regras entram em vigor em 11 de novembro, com mudanças no texto também no que diz respeito à segurança de dispositivos móveis e senhas. O usuário pode optar por não participar do programa.

Se um usuário do Google+ apoiar publicamente uma marca em particular ou um produto clicando no botão +1, a imagem da pessoa vai aparecer no anúncio. Resenhas e notas de restaurantes ou músicas que usuários do Google+ compartilham ou outros serviços do Google, como a loja online Google Play, também serão espaços para os anunciantes.

A companhia afirma que as únicas pessoas que veem as informações são aquelas com quem o usuário optou por compartilhar conteúdo.
Google poderá usar imagem do usuário em anúncios Foto: Divulgação
"Com o feedback de pessoas que o usuário conhece, ele pode economizar tempo e melhorar os resultados para si e para seus amigos em todos os serviços da Google, incluindo Pesquisa do Google, Google Maps, Google Play e publicidade", justifica o Google.

O próprio Google exemplifica como essas informações serão usadas. "Por exemplo, os amigos do usuário podem ver que, na página de uma banda no Google Play, ele avaliou um álbum com 4 estrelas. E o +1 com que o usuário marcou sua padaria local favorita pode ser incluído em um anúncio que a padaria veicula usando os serviços da Google", afirmou a companhia.
Usuário recebe aviso ao desativar configuração Foto: Reprodução
Os usuários podem controlar o uso do seu nome e foto do perfil e desativar essa confirguração em Recomendações compartilhadas. Basta desmarcar a caixa onde o usuário dá a permissão para o Google exibir nome e foto de perfil em recomendações compartilhadas em anúncios. Dessa forma, o Google não usará os "+1" dos usuários em publicidade.

Usuários menores de 18 anos não terão suas informações compartilhadas em anúncios.

Demais mudanças
O texto dos termos de serviço do Google também foi alterado para garantir maior segurança aos usuários. Foi inclupido um trecho que diz que os usuários não devem usar os serviços da empresa em dispositivos móveis se estiver fazendo algo que exija toda a atenção dele, como dirigir. Além disso, o Google adicionou aos termos informações sobre cuidados que o usuário deve ter com sua senha.

As mudanças completas estão disponíveis no site de políticas e princípios do Google.

Privacidade
Os anúncios são semelhantes aos do Facebook, a maior rede social do mundo, com 1,15 bilhão de usuários. Esses anúncios são atraentes para marketeiros, mas comercializam injustamente a imagem de Internet dos usuários, disse Marc Rotenberg, diretor do grupo de defesa da privacidade online EPIC.

"É um problema de privacidade enorme", disse Rotenberg. Ele disse que a Comissão Federal de Comércio dos Estados Unidos deveria analisar a mudança das políticas do Google para saber se esta viola um acordo assinado pela empresa em 2011 no qual a companhia se compremeteu a não alterar políticas de privacidade dos usuários de forma retroativa.

Menores de 18 anos não serão alvo dos anúncios, e os usuários do Google+ terão a possibilidade de optar por não aparecer nas publicidades. Mas Rotenberg afirmou que os usuários "não deveriam ter que restaurar as configurações de privacidade cada vez que o Google faz uma mudança."

Comentário do blog:
Cada vez mais essas empresas mostram sua verdadeira face, além de monitorar as pessoas e roubar informações querem se apropriar de conteúdo alheio, só falta colocar um câmera em nossas casas e observar o que estamos fazendo!

Fonte: Terra

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Curta-nos no Facebook Siga-nos no Twitter Assine os Feeds Entre em contato