background img

Caxirola – Não joguem todas, guardem algumas para a Copa, Olimpíadas e Eleições

Caxirola vira mico e Brown pode perder jogada bilionária

Carlinhos Brown já é especialista num inusitado fenômeno: a chuva de objetos de plástico. Em 2001, o cantor baiano foi alvo de uma tempestade de garrafas ao cantar A Namorada no Rock in Rio. Mas quando viu a torcida do Bahia arremessando suas caxirolas no gramado da Arena Fonte Nova, em Salvador, no fim de semana, Brown deve ter ficado ainda mais preocupado.

Afinal, a manifestação hostil logo na estreia do objeto, escolhido pelo governo para ser o instrumento oficial da Copa do Mundo no Brasil, colocava em risco um negócio de quase 1,5 bilhão de reais. É essa a receita pretendida pelo cantor e seus sócios com a fabricação do produto, cujo preço previsto é de 29,90 reais. Vender até 50 milhões de chocalhos de plástico por esse valor, com os parceiros sonhavam, seria difícil. Brown, porém, apostava na febre da Copa para garantir o sucesso do produto.

A chuva de caxirolas de domingo colocou em dúvida a segurança do instrumento, que pode ser usado para atingir os jogadores nas novas arenas brasileiras. Nos estádios do Mundial, não há grades nem alambrados separando o campo da torcida. Além disso, a distância do público para o gramado é muito menor. De acordo com reportagem publicada nesta terça-feira pelo jornal Folha de S. Paulo, a estreia da caxirola alarmou o Comitê Organizador Local da Copa. Agora, o COL e a Fifa sinalizam com a possibilidade de excluir o instrumento da lista de objetos permitidos nos estádios do Mundial.

O temor se deve principalmente à falta de ligação e costume do torcedor brasileiro com o instrumento, um projeto pessoal de Brown que mirava justamente a Copa (e os possíveis lucros decorrentes da presença de torcedores no mundo todo no país). Ao contrário da vuvuzela, que atazanou os visitantes no Mundial de 2010, na África do Sul, a caxirola é uma invenção artificial para o evento – usar um chocalho para torcer é tão exótico para um brasileiro quanto entrar num estádio vestindo terno e gravata.

No caso africano, a Fifa cedeu aos apelos dos torcedores locais e permitiu que a vuvuzela, que já tinha décadas de tradição, fosse usada em todas as partidas da Copa. Caso perca a boquinha nos estádios do torneio, Brown verá o lucro da empreitada despencar. O cantor e seus parceiros comerciais não revelam quais serão os porcentuais de cada um no negócio. Brown patenteou a invenção – apesar de o instrumento ser basicamente igual ao caxixi, o chocalho de palha que acompanha o berimbau.

A fabricação e distribuição ficou com uma multinacional chamada The Marketing Store. O plástico é produzido pela Braskem. Elas não revelam quanto Brown receberá de royalties pelo produto, que já está chegando às grandes redes varejistas e lojas de material esportivo. A semelhança com o caxixi é reforçada pelo fato de o plástico imitar a textura da palha. Dentro da caxirola, no lugar das sementes que fazem barulho no caxixi, há grãos de plástico.

VÍDEO – A REVOLTA DA CAXIROLA


VÍDEO – ROCK IN RIO – ÁGUA MINERAL


DEVASTAÇÃO: Este grande representante do lixo cultural que têm se transformado a música brasileira não é o único aproveitador do evento esportivo que já pode ser considerado o maior ralo de dinheiro público existente em todas as Copas do Mundo. Na abertura do Maracanã, não sei se vocês notaram, assim como qualquer outro evento apadrinhado pela Rede Globo, sempre estão presentes os mesmos fracassados artistas, que não emplacam mais sucesso algum e ficam numa espécie de nepotismo global, dependendo desta emissora para continuar em evidência, como se fossem legítimos representante de nossa cultura. Basta lembrar nomes como Sandra de Sá, Fernanda Abreu e Martinho da Vila e até pessoas que não devem ser se quer consideradas artistas ou cantoras, já que são incapazes de exercerem tal atividade com o mínimo de qualidade possível, como é o caso de Preta Gil, que só apareceu na mídia por ser filha de quem é e continua ai graças a está incrível emissora de TV. Até estranhei que não apareceram no evento o Jorge Aragão, Claudia Leite, Ivete Sangalo, Lulu Santos e Jota Quest… figurinhas mais que carimbadas em qualquer festinha patrocinada por esta emissora.

Estou apostando que pelo menos um três nomes desta lista darão o ar da graça na abertura da Copa ou das Olimpíadas no Rio, para tristeza da verdadeira cultura de raiz do nosso país. Vai ai uma dica, se você conhece algum gringo, proteja-o destas calamidades culturais e deixe claro que estes espetáculos estão ai para beneficiar corruptos e manter uma população domada com pão e circo. Quem sabe ele te ouça, pois aqui o povão está pouco se importando.

Banner elaborado por um blog brasileiro. Boa dica.

Referência:
libertar

Fontes:
Devastação , Cenário MT

2 comentários: Leave Your Comments

  1. bom ,muito o post é bem lembrado ...
    olha tem um tal de Naldo com um rit chamado amor de chocolate caiu parece no gosto do povão ,a musica é ruin e o cantor não canta nada ,mas parece que a mídia resolveu dar um empurrãozinho para o rapaz
    que cultura é essa ? de um pessoal feliz ? eu não estou nem um pouco feliz de ver e ouvir este país do jeitinho brasileiro como ta ,que vergonha ,pais da bunda ,do futebol ,do machismo ,do corruptos ,das negligencias ,das bolças familia ,acondicionando o povo carente a depender de uma bolça hem que bonzinhos Luladrão e Dilmão hem....

    ResponderExcluir
  2. acho engraçado como somos tratados como palhaços e aceitamos isso pois só nos e os africanos que fizemos aparelhos pra fazer barulho em jogos da copa do mundo não lembro disso feito por qualquer pais da europa ou o os estados unidos muito menos os asiaticos,mas somos os que fazem os ricos rir.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Curta-nos no Facebook Siga-nos no Twitter Assine os Feeds Entre em contato