background img

A Estrada (The Road) – Quando a civilização acaba, a batalha pela sobrevivência começa!

Sinopse: Um evento cataclísmico atingiu a terra, devastando-a por completo. Milhões de pessoas foram erradicadas por incêndios, inundações, a energia elétrica se acabou e outras morreram de fome e desespero. Um pai e seu filho resolvem partir em uma longa viagem pela América destruída, em direção ao oceano, em uma épica jornada de sobrevivência nesse mundo pós-apocalíptico. Os dois devem permanecer unidos, contando com uma imensa força de vontade que mantém suas esperanças vivas, não importa a qual custo, para enfrentar todos os obstáculos, desde as condições adversas de temperatura até uma gangue de caçadores canibais.

Curiosidades: Baseado no romance de Cormac McCarthy, vencedor do Pulitzer de 2007. Mesmo escritor de 'Onde os Fracos não Têm Vez'. 'A Estrada' representa uma mudança surpreendente na ficção de Cormac McCarthy e talvez seja sua obra-prima. Mais que um relato apocalíptico, é uma comovente história sobre amadurecimento, esperança e sobre as profundas relações entre um pai e seu filho.



O lado real e assustador de A Estrada

Por Ton Müller

Bom, de todos os filmes que assisti do gênero, “A Estrada” foi um dos poucos que me fez refletir a certo ponto de ver que os filmes são o melhor meio de mostrar um resumo do que vem pela frente caso nosso Planeta entre em colapso. Sem comédia em nenhuma parte do filme, às vezes ele te arranca um sorriso e outro pelo momento doce de uma jovem criança contente ao descobrir uma lata de Coca-Cola velha e experimentar ela borbulhando na boca. Agora entendam que isso pode se tornar real, não foge em nenhuma parte do filme do que pode vir caso o núcleo da Terra entre em colapso criando terremotos, vulcões em plena atividade ao mesmo tempo nos quatro cantos da Terra e um colapso geral na economia mundial. O nosso fim, o fim de um ciclo.


Com as explosões solares nosso Planeta está recebendo altas cargas de radiação o que irá desencadear um processo natural, porém não contando com bilhões de pessoas em cima deste Planeta. Neste filme pai e filho são obrigados a sobreviver diante de problemas como estes, sem comida, roupa e abrigo.

Gangues à procura de carne (animal ou humana) farejam como cães de caça atrás de pessoas perdidas, não para ajudar, mas sim, para alimentar-se delas. Neste ponto da loucura Pai e filho precisam se unir, e aí que entra a parte bonita da história, o amor entre os dois é o que faz com que sobrevivam aos piores obstáculos. Coloque-se no lugar de um dos personagens e você sentirá o drama do que não está longe da realidade.

A dor da Realidade

Com trilha sonora quase nula o filme cria uma aflição em cima dos poucos sons criados no decorrer do Drama, enquanto isso uma fome imensa toma conta do espectador, pois no filme a procura por qualquer tipo de comida é tão intensa que o espectador vai lembrar-se da boa vida que tem assistindo ao filme ao alcance da geladeira e é nessa hora que a reflexão começa.


Você está preparado para uma catástrofe mundial? Esta mensagem é vista toda vez que você se depara com a precariedade de tudo ao redor dos dois personagens principais. Desde o que vestir, por nos pés, carregar consigo em caso de ferimentos, dor, mal estar e doenças pelo ar poluído. Não tinham nada a não ser um carrinho de supermercado aonde levavam poucas coisas que achavam pelo caminho. Em meio aquela imagem agonizante sem fim, sem esperança o pai levava consigo um revólver com duas balas, ensinando sempre que possível ao filho como utilizar daquela arma para se livrar do pesadelo, suicidando-se. Em minha opinião as cenas mais fortes de diálogo entre Pai e filho acontecem nestes momentos.

Fatores reais que levam à estrada

Temos uma economia mundial sendo modificados, fatores naturais do Planeta se alterando rapidamente, guerras e miséria tomando conta por simples ganância, e para nós pobres mortais a lei da sobrevivência irá predominar em momentos como estes. Você precisará ficar longe das estradas, longe dos caminhos, e fazer seu próprio rumo, mesmo sem saber aonde isso irá acabar.

Mas que nunca, jamais, deixe apagar a chama que existe dentro de você. A esperança é o que move o homem, e quando tudo mudar, isso será nosso bem mais precioso.

Fonte:
Verdade mundial

Um comentário: Leave Your Comments

  1. esse filme eu o ja tinha o visto ,e fiquei com muito medo que pode sim o planeta ir regredindo como no filme ,eu senti mais medo foi que os homens eram tão cruéis que tinha uma casa que tinha muitas pessoas nuas e pareciam estar doentes e presas em um tipo de um porão no escuro e q essas pessoa presas servian de comida ,fazian um churrasquinho com as vitimas aprisionadas no porão,calabolço ,sei la ,
    mas eu chorei quando o menino perdeu o pai no fim e ficou sozinho p/ seguir até q uma familia seguio o garoto e viveran felizes até a maioridade . esse filme é muito bom par refletir e tem uma parte que e si estourar uma guerra e tudo ficar como no filme a unica saida é se proteger da crueldade dos homens sob a terra ,e armazenar comida e providenciar um abrigo p/ os crueis não te acharem ,foi o que eu consegui refletir sobre esse filme tão curioso .

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Curta-nos no Facebook Siga-nos no Twitter Assine os Feeds Entre em contato