background img

Reino Unido investiga transmissão de coronavírus

Autoridades do Reino Unido afirmam que um vírus misterioso relacionado à síndrome respiratória aguda grave (SARS, na sigla em inglês) pode ter se espalhado entre seres humanos, à medida que foi confirmado o 11º caso do novo coronavírus em um paciente que provavelmente contraiu a doença de um familiar.

O novo vírus foi identificado pela primeira vez no ano passado, no Oriente Médio, e todas as pessoas infectadas anteriormente viajaram para Catar, Arábia Saudita, Jordânia ou Paquistão.

De acordo com a Agência de Proteção à Saúde do Reino Unido, o último paciente vítima do novo vírus reside no país e não fez qualquer viagem recente para qualquer desses países, mas teve contato próximo com uma vítima de um caso anterior. O paciente também pode ter corrido risco maior de contágio devido a uma condição médica subjacente e está atualmente sob cuidados intensivos num hospital de Birmingham.

"Embora este caso forneça forte evidência da transmissão entre seres humanos, o risco de contágio na maioria das circunstâncias ainda é considerado muito baixo", disse John Watson, diretor do departamento de doenças respiratórias da Agência de Proteção à Saúde, em comunicado.

"Se o novo coronavírus fosse mais contagioso, seria de se esperar que tivéssemos registrado um número maior de casos", afirmou.
Seis funcionários do hospital onde o paciente está sendo tratado estão sendo monitorados para evitar contágio, mas nenhum desenvolveu qualquer sintoma da doença até o momento.

O paciente não teve contato com outros pacientes do hospital e está sendo mantido em isolamento.

O novo coronavírus é parte de uma família de vírus que causa uma indisposição, incluindo uma gripe comum e SARS. Em 2003, um surto global de SARS matou cerca de 800 pessoas no mundo todo.

Autoridades da Organização Mundial da Saúde (OMS) afirmam que o novo vírus provavelmente já se difundiu entre seres humanos em alguns casos. Na Arábia Saudita, quatro membros de uma mesma família ficaram doentes no ano passado e dois morreram.

Na Jordânia, o coronavírus pode ter se espalhado numa unidade de tratamento intensivo de um hospital.

"Sabemos que em alguns desses casos houve contato físico próximo entre membros de uma mesma família, então não podemos descartar a transmissão entre seres humanos", disse o porta-voz da OMS, Gregory Hartl. Ele afirmou que ainda há grandes brechas no entendimento do coronavírus, que pode causar pneumonia aguda e falência renal. Dos 11 casos registrados até agora, cinco pessoas morreram.

Especialistas em saúde ainda não estão seguros sobre como seres humanos estão sendo infectados. O novo coronavírus está mais relacionado a um vírus causado por morcegos e cientistas estão considerando se morcegos ou outros animais, como cabras ou camelos, são uma possível fonte de contágio.

Michael Osterholm, um especialista em doenças infecciosas da Universidade de Minnesota, alertou que o vírus poderia estar se adaptando para uma forma mais contagiosa. "A qualquer momento, o jato de fogo dos casos de transmissão entre seres humanos poderá ser aberto", alertou.

"Este é, definitivamente, um momento de atenção", disse ele. Para a OMS, o vírus provavelmente já se espalhou além do Oriente Médio e alertou os países para testarem qualquer pessoa com pneumonia não justificada. As informações são da Associated Press.

Fontes:
Diário do Grande ABC , Notícia Principal

Um comentário: Leave Your Comments

  1. Otima informação...essa elite maldida não para de conspirar contra a "nossa" saúde... vc consegui mudar a cor da letra mano? qualquer coisa entra em contato! um abraço!!!

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Curta-nos no Facebook Siga-nos no Twitter Assine os Feeds Entre em contato