background img

Corantes artificiais: riscos, cuidados

Saiba mais sobre os corantes artificiais encontrados nos alimentos industrializados. Veja quais os riscos e cuidados que devem ser tomados ao consumir esses alimentos.

Os corantes são aditivos alimentares e estão presentes nos alimentos industrializados como massas, bolos, margarinas, sorvetes, bebidas, gelatinas, biscoitos, entre outros. Existem vários tipos de corantes, os mais comuns são os artificiais e os naturais.

Os tipos artificiais não possuem nenhum valor nutritivo e servem (como o nome sugere) apenas para colorir os alimentos que perderam a coloração na industrialização. “Uma gelatina de morango, por exemplo, se fosse transparente não faria sucesso. Um refrigerante sabor laranja sem corantes ficaria com a aparência de água pura com gás”, argumenta nutricionista Thabata Martins, do Zahra Spa & Estética.

Quando consumidos com frequência, os corantes artificiais podem interferir no processo metabólico e até neurológico. Além disso, o consumo dos aditivos também pode desencadear alergias, irritação estomacal e até prejudicar a pele. Portanto, se perceber uma reação ao produto com o corante artificial, suspenda imediatamente o produto do cardápio.

Diferença entre o corante artificial e o corante natural

O corante natural é derivado de plantas, animais e até minérios. Estes correm riscos de criar um odor mais forte e são sensíveis à luz, diminuindo a resistência do alimento. Já os artificiais são elaborados por compostos químicos, conseguem prolongar a duração do alimento e criam uma aparência mais chamativa.

“A dosagem considerada segura de cada um dos aditivos é determinada pela FAC (Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura) e ela OMS (Organização Mundial de Saúde)”, explica Thabata. Por isso, antes de consumir um produto desconhecido, fique atenta ao rótulo e às instruções nutricionais do alimento.

Corante alimentar é ruim para você? Por que você não deve consumir Cores artificiais

De acordo com o relatórios, os fabricantes de alimentos colocam cerca de 15 milhões de quilos de cores artificiais em nossos alimentos a cada ano. Desde 1955, o nosso consumo desses corantes aumentou cinco vezes. E enquanto nós pensamos dos cereais do arco-íris, iogurtes e bebidas açucaradas como sendo os maiores infratores, cores artificiais são encontrados em uma grande variedade de alimentos que comemos.

Esses corantes têm sido associados a reações alérgicas, hiperatividade em crianças, e até mesmo câncer. A FDA  tem  reconhecido Vermelho 3 como sendo um corante cancerígeno

A Grocery Manufacturers Association continuamente se pronunciou contra as críticas, dizendo corantes alimentares são perfeitamente seguros, que a ciência não encontrou "nenhuma ligação comprovada" entre corantes e hiperatividade em crianças. Mas, se você tiver uma criança com TDAH, há uma boa chance de que você já ouviu um relato em primeira mão de como as cores dos alimentos pode afetar o comportamento de seu filho.

A FDA baniu cores artificiais no passado. Em 1950, eles proibiram Laranja No. 1 depois de inúmeras crianças ficaram doentes depois de comer doces de Halloween. Em seguida, eles proibiram Red No. 2 em 1976 depois que ele era suspeito de ser cancerígeno. E você sabia que a Europa exige rótulos de advertência sobre os alimentos com corantes artificiais? A etiqueta de advertência deve diz "o consumo pode ter um efeito adverso sobre a atividade e atenção em crianças." O Centro dos EUA para a Ciência no Interesse Público (CSPI) fez campanha para que o FDA a adote práticas de rotulagem semelhantes, mas sem sucesso.

A CSPI diz que todos os corantes de alimentos mais populares estão contaminados com agentes causadores de câncer.

É óbvio que a FDA sabe que esses aditivos não são completamente seguros. Afinal, eles não permitem que as empresas afirmam que quaisquer corantes são "geralmente reconhecido como seguro"

Nos últimos anos, como alguns consumidores estão mais conscientes dos venenos potenciais em sua comida, alguns fabricantes de alimentos responderam usando cores naturais, incluindo aqueles feitos a partir de corantes vegetais (como a beterraba). Mas, os maiores fabricantes de alimentos  certamente não estão ainda a seguir a tendência.

Riscos e cuidados do uso de corantes artificiais

Quando consumidos em grandes quantidades e com frequência os corantes artificiais podem:

Interferir no processo metabólico do organismo;
Desencadear alergias, irritações no estômago;
Pode prejudicar a pele;
Causar problemas respiratórios.

Como moderar no consumo de alimentos com corantes artificiais

É possível conviver com esses aditivos de maneira saudável. Veja as dicas que Thabata Martins passou para ficar esperta com o consumo de alguns alimentos que possuem corante artificial:
Pudins e iogurtes

Segundo a especialista os corantes e conservantes contidos nos iogurte e pudins em pó são os que representam o risco maior nas saúde. Se consumidos em excesso, podem causar alergias, disfunções digestivas e metabólicas.

Dica: prefira os pudins caseiros. "Uma coalhada enriquecida com frutas frescas é uma opção melhor do que o iogurte industrializado", completa a especialista.
Gelatinas, balas e doces

Neste caso, os corantes podem provocar alergias. Consumidos a longo prazo, podem levar a danos digestivos, metabólicos e até neurológicos.

Dica: além da quantidade de corantes, as balas e doces atrapalham a dieta. Prefira sempre uma opção mais light e intercale a vontade de um docinho com uma fruta fresquinha. "Outra dica é substituir as gelatinas em pó por gelatinas em folha, que são enriquecidas com suco natural de frutas", completa Thabata.

Hambúrguer: Alguns hambúrgueres contém glutamato monossódico, que é um reforçador de sabor. De acordo com a nutricionista, esta composição já foi alvo de acusações de ser carcinogênico, mas não há comprovação científica a respeito.

Dica: prefira os hambúrgueres caseiros, feito com carne moída fresca.

Corante alimentar é ruim para você? Pode apostar.

Texto adpatado

Fontes:
Illuminatielitemaldita , Mundo das tribos , Uol

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Curta-nos no Facebook Siga-nos no Twitter Assine os Feeds Entre em contato