background img

Asteroide se aproxima da Terra e será maior objeto a passar tão perto da Terra nesta tarde[ACOMPANHE AO VIVO]

Imagem divulgada pela Nasa mostra simulação do asteroide 2012 DA 14 a 5 horas e 55 minutos de passar no ponto mais próximo da Terra, a 27 mil quilômetros. A máxima aproximação será às 17h24, horário de Brasília, mas não poderá ser visto no Brasil, apenas na Oceania, sudeste asiática e Europa Oriental
A agência espacial americana Nasa está monitorando o trajeto de um grande asteroide, que deve se aproximar da Terra nesta sexta-feira (15) e se converter na maior aproximação já prevista para um objeto tão grande.

O asteroide de 45 metros, batizado de 2012 DA 14, deve alcançar o ponto mais próximo do planeta aos 27,7 mil km por volta das 19h25 GMT (17h25 de Brasília), afirmou a Nasa.

"A distância é bastante grande da Terra e do enxame de satélites terrestres, incluindo a Estação Espacial Internacional", destacou em um comunicado.

De qualquer forma, o "2012 DA 14 é a maior aproximação da Terra de um objeto tão grande".

A agência espacial insistiu que não é preciso ter medo: "A Nasa tem uma grande prioridade em rastrear asteróides e proteger nosso planeta deles".

O asteroide, que será visível no leste de Europa, Austrália e Ásia, fornece "uma oportunidade única para os pesquisadores estudarem o objeto de perto".

A Nasa estima que asteroides pequenos com o 2012 DA 14 se aproximam de nosso planeta a cada 40 anos, em média, mas só chegam a colidir a cada 1.200 anos.

Colisões
O asteroide não chega aos 10 km de comprimento que tinha o meteorito que se chocou com a Terra e provocou a extinção dos dinossauros, na península de Yucatán no México, e que deixou a famosa cratera de Chicxulub, com 160 km de diâmetro. Segundo os cientistas, impactos como esse ocorrem a cada 26 milhões de anos. Chicxulub ocorreu há 66 mil anos.

Há 50 mil anos, um meteorito caiu nos EUA e formou a cratera Barringer, no Arizona, de um quilômetro de diâmetro e 200 metros de profundidade. Já em 1908, um meteoroide de 36 metros (provavelmente um pedaço de um asteroide) atingiu a Terra e a explosão devastou quilômetros de florestas na região de Tunguska, na sibéria da Rússia.

Se houvesse o choque do asteroide 2012 DA 14 com a Terra, uma área de cerca de 3 km poderia ser atingida.

Meteoro na Rússia
A agência espacial americana não informou se a aproximação do 2012 DA 14 está relacionada com os meteoros que atingiram nesta sexta-feira a região russa dos Urais, ferindo ao menos 500 pessoas.

"Às 09h20 (01h20 de Brasília) foi observado um objeto em Cheliabinsk que voava a grande velocidade e deixava um rastro. Dois minutos depois fora ouvidas duas explosões", indicou um funcionário do Escritório Regional de Situações de Emergência, Yuri Burenko, em um comunicado.

As violentas explosões acompanhadas por clarões, que derrubaram paredes e janelas, provocaram pânico na região. (Com AFP)




Acompanhe ao vivo a aproximação do asteroide 2012 DA14



Se por aqui não funcionar, veja diretamente pelo site da Apolo 11.

Ainda hoje o asteroide 2012 DA14 deverá iniciar a sua passagem próximo à Terra, a uma distância de pouco mais de 27 mil quilômetros, a mais curta já registrada em um evento desse tipo. E, de acordo com o pessoal do site WIRED, a NASA transmitirá a passagem do astro ao vivo, através do site USTREAM.

Com 130 mil toneladas e 45 metros de diâmetro, o 2012 DA14 se encontrará mais próximo da Terra por volta das 17h24 (horário de Brasília), enquanto passa sobre o Oceano Pacífico. Sua passagem deve durar aproximadamente 33 horas e não poderá ser vista do Brasil. Assim, a agência espacial norte-americana transmitirá ao vivo imagens provenientes de telescópios localizados em todo o mundo. A imagem abaixo mostra os locais de melhor visibilidade.

Fonte da imagem: Reprodução/Geert’s Research

Além da NASA, outros observatórios e telescópios espalhados pelo planeta também transmitirão a passagem do 2012 DA14, como é o caso do Observatório Bareket, em Israel, e do Telescópio Virtual, localizado na Itália.

Fontes USTREAM , WIRED , Bareket Observatory  , The Virtual Telescope Project , Apocalink 

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Curta-nos no Facebook Siga-nos no Twitter Assine os Feeds Entre em contato