background img

São Paulo:Haddad anuncia bilhete com sistema biométrico

Cadastro deverá ser feito inicialmente pela internet, com base no número do CPF

O Bilhete Único Mensal, promessa de campanha de Fernando Haddad (PT), deve ser implantado no segundo semestre. O cadastramento dos interessados começa em abril.

O secretário municipal de Transportes, Jilmar Tatto, afirmou que a ideia é implantar o sistema em ônibus, metrô e trens da CPTM na mesma data, mas isso ainda está em negociação com o Estado.O cadastramento, disse ele, é para tentar evitar fraudes, já que o novo bilhete vai permitir usar o sistema um número ilimitado de vezes pagando apenas uma tarifa.

O bilhete atual já foi alvo de golpes, como o "janelinha", que causou à prefeitura perdas R$ 200 milhões por ano. O usuário pagava uma tarifa mais baixa ao fraudador, que lhe entregava o bilhete e o recebia de volta pela janela do ônibus.Para evitar problemas do tipo, será utilizado um sistema biométrico, pelo qual o passageiro terá de marcar sua digital no momento de passar o cartão pela catraca.

A nova tecnologia vai exigir a mudança dos validadores do bilhete nos ônibus.Por isso, disse Tatto, o sistema só pode entrar em vigor no segundo semestre, após a licitação para a escolha das novas empresas que irão operar no transporte coletivo.As viações terão de comprar novos validadores que permitam o uso do sistema biométrico.O custo da troca dos equipamentos estará embutido nos novos contratos.

Numa primeira etapa, apenas os usuários do Bilhete Único Mensal -e suas variações semanal e diária- terão de se cadastrar. Mas a ideia, no futuro, é que todos os usuários tenham cadastro para que o bilhete possa ser usado para outros fins.
"Queremos expandir o Bilhete Único, por exemplo, para a Zona Azul e aluguel de bicicletas", afirmou Tatto.
Ele também disse que pretende fazer convênio com bancos, para que o usuário possa comprar crédito direto, sem necessidade de recarga em estações, como hoje.Os próprios celulares poderão ser usados como Bilhete Único, disse o secretário. Mas isso levará mais tempo.

A implantação do Bilhete Único Mensal deve custar R$ 400 milhões por ano à prefeitura com o subsídio do novo sistema. Inicialmente, o usuário deverá pagar R$ 140 para poder usar os ônibus municipais quantas vezes quiser durante um mês.Tatto disse que, para usar ônibus, metrô e trens, a tarifa pode ser de R$ 280 -o valor ainda não está definido.

Cometário do blog:
Bem vindo ao Big Brother Brasil, na qual somos vigiados e controlados  em cada passo, seja  no  ônibus em  casa ou  no trabalho....hoje um bilhete de identificação digital, amanhã  um microchip implado em cada  um, tudo com o pretexto de segurança e e melhoria para a sociedade....

Fontes:
Folha , R7

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Curta-nos no Facebook Siga-nos no Twitter Assine os Feeds Entre em contato