background img

USS Enterprise: 7 fatos curiosos do primeiro porta-aviões nuclear do mundo

USS Enterprise (CVN-65), o primeiro porta-aviões nuclear do mundo (Fonte da imagem: Reprodução/Wikipedia)

USS Enterprise: 7 fatos curiosos do primeiro porta-aviões nuclear do mundoCriado em 1961, o porta-aviões USS Enterprise (CVN-65) é um marco da marinha norte-americana: além de ser o primeiro porta-aviões nuclear do mundo, essa máquina incrível serviu à Marinha dos Estados Unidos durante 51 anos, sendo aposentada recentemente, em dezembro de 2012.

Porém, vale a pena notar que, apesar de essa gigantesca obra da engenharia militar ter encerrado suas atividades, seus feitos e suas características continuarão sendo lembrados para sempre. E para que você tenha uma ideia de como o lançamento do USS Enterprise foi impactante no mundo, preparamos uma pequena lista de curiosidades relacionadas ao porta-aviões.

1. O maior navio de guerra do mundo

Para começar, nada como perceber a grandiosidade desse porta-aviões por meio de suas medidas. Com 342 metros de comprimento e 78,4 metros de largura total, ele tem espaço suficiente para comportar 90 aviões. Com essas dimensões, o USS Enterprise é maior navio de guerra do mundo.

USS Enterprise: 7 fatos curiosos do primeiro porta-aviões nuclear do mundo 
Compare o tamanho do porta-aviões com o Empire State Building (Fonte da imagem: Reprodução/Wikipedia)

Armamento também não falta no USS Enterprise (CVN-65): dois lançadores óctuplos de mísseis Mk 29 RIM-7 Sea Sparrow, três sistemas de defesa contra mísseis Phalanx CIWS e dois lançadores de RIM-116 Rolling Airframe Missile, mísseis superfície-ar pequenos e leves com sistema de direcionamento por infravermelho.

2. Um monstro de 95 mil toneladas

O USS Enterprise carregou um total de 100 mil marinheiros e pilotos durante seus anos de serviço, recebendo cerca de 400 mil pousos de aeronaves variadas. Em sua construção foram usadas 60,9 toneladas de aço, mais do que a quantidade utilizada em todo o Empire State Building.

USS Enterprise: 7 fatos curiosos do primeiro porta-aviões nuclear do mundo 
(Fonte da imagem: Reprodução/Wikipedia)

Quando está completamente carregado e pronto para o serviço, esse navio pesa mais de 94,7 mil  toneladas, o que faz do USS Enterprise o décimo primeiro porta-aviões mais pesado do mundo.

3. Capaz de assustar qualquer engenheiro

Com o comprimento de quase quatro campos de futebol, não é de se espantar que mais de 3,8 mil quilômetros de desenhos técnicos (blueprints) foram necessários para a construção do USS Enterprise. Isso equivale a uma distância maior do que a existente entre Porto Alegre (RS) e Salvador (BA).

USS Enterprise: 7 fatos curiosos do primeiro porta-aviões nuclear do mundo 
mais de 3 mil km de desenhos como esses foram produzidos para a construção do navio (Fonte da imagem: Reprodução/The-Blueprints.com)

4. Quarenta voltas ao mundo

O USS Enterprise usa oito reatores nucleares. Isso, por si só, não é sinal de vantagem, já que os navios de guerra mais modernos são capazes de desempenhos superiores com apenas um par de reatores. Porém, o astro deste artigo sai na frente com um recorde difícil de bater: durante os 51 anos em que ficou ativo, o maior porta-aviões do mundo navegou cerca de 1 milhão de milhas náuticas, o suficiente para dar 40 voltas ao redor da Terra.

5. A força dos reatores nucleares

A utilização de reatores nucleares marcou uma nova fase na tecnologia e estratégia militares. Como não é necessário carregar tanques de combustível para o navio, o USS Enterprise pode carregar duas vezes mais armas, munições e combustíveis para os aviões levados a bordo.

USS Enterprise: 7 fatos curiosos do primeiro porta-aviões nuclear do mundo 
Marinheiros formam famosa equação física no convés do navio (Fonte da imagem: Reprodução/Wikipedia)

Além disso, os reatores forneceram, para a época, velocidade recorde de deslocamento (62,2 km/h) e a vantagem de eliminar da rotina de guerra o ato de reabastecimento, que normalmente deixava porta-aviões convencionais mais vulneráveis.


6. Conflitos dos quais fez parte

O USS Enterprise fez parte de diversos momentos históricos e cheios de tensão da História Mundial, a começar pela Guerra Fria. Depois de um longo período de testes, a primeira missão do porta-aviões foi durante a Crise dos Mísseis de Cuba, episódio dramático e que por pouco não iniciou uma guerra nuclear durante o mês de outubro de 1962. Na ocasião, esse gigante militar participou de um bloqueio para impedir que sovietes tivessem acesso à ilha de Cuba.

Esse porta-aviões também teve participação durante Guerra do Vietnã, desde 1965, quando se tornou o primeiro navio nuclear a entrar em combate na história do mundo, disparando aeronaves contra os vietcongues da cidade de Bien Hoa. O USS Enterprise participou da guerra toda, operando durante a queda de Saigon e até mesmo no período pós-guerra.

USS Enterprise: 7 fatos curiosos do primeiro porta-aviões nuclear do mundo 
USS Enterprise (CVN-65) navega pelo Golfo Pérsico (Fonte da imagem: Reprodução/Wikipedia)

O navio continuou sendo usado durante décadas e entre suas últimas missões estão o suporte nas incursões contra o Iraque, durante os anos de 2003 e 2007. Em abril de 2012, o USS Enterprise participou de sua última missão, um procedimento de rotina pelo Golfo Pérsico, junto com o porta-aviões USS Abraham Lincoln (CVN-72).

7. Serviços para a tripulação

Com capacidade máxima para abrigar 5,8 mil pessoas, o USS Enterprise precisa, logicamente, possuir ambientes diversos e que até mesmo sirvam de entretenimento para os marinheiros e pilotos. Por isso, o navio também conta com duas academias de ginástica, duas barbearias, lavanderia, gráfica, capela, biblioteca, uma estação e estúdio de televisão para a produção de programas próprios, cafeteria e jornal diário distribuído entre os tripulantes.
USS Enterprise: 7 fatos curiosos do primeiro porta-aviões nuclear do mundo 
Marinheiro compra cartão de natal em loja dentro do USS Enterprise (Fonte da imagem: Reprodução/Wikipedia)

E como era de se esperar, tanta gente assim deve consumir uma quantidade incrível de comida. Por isso, mais de 20 mil refeições diárias eram servidas dentro do USS Enterprise. Com tanta gente compartilhando o mesmo espaço em alto-mar, só mesmo a disciplina e a ordem militar para fazer com que todos convivam em paz.


0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Curta-nos no Facebook Siga-nos no Twitter Assine os Feeds Entre em contato