background img

O Caminho da Re-evolução

Uma revolução não se faz só com manifestações, mas, acima de tudo, com muito estudo, pesquisa e conversa com outros estudiosos e pesquisadores.

David Rockfeller, um dos homens mais poderosos e ricos do mundo, escreve em sua autobiografia:
"Por mais de um século extremistas ideológicos, em ambos os extremos do espectro político, têm aproveitado bem divulgados incidentes, como o meu encontro com Castro, para atacar a família Rockefeller sobre a excessiva influência, alegam, que exercemos sobre instituições políticas e econômicas americanas. Alguns até acreditam que fazemos parte de uma cabala secreta trabalhando contra os melhores interesses dos Estados Unidos, caracterizando a minha família e eu como 'internacionalistas' e de conspirarmos com outros ao redor do mundo para construir uma estrutura política e econômica global mais integrada - um mundo, se você quiser [uma nova ordem mundial]. Se essa é a acusação, eu sou culpado, e estou orgulhoso dele. (...) Somos gratos ao Washington Post, The New York Times, a revista Time e outras publicações cujos diretores têm participado dos nossos encontros e respeitado as suas promessas de discrição por quase 40 anos .... teria sido impossível para nós desenvolver o nosso plano para o mundo se tivéssemos sido sujeitos a luzes da publicidade durante esses anos. Mas, o mundo agora está mais sofisticado e preparado para marchar rumo a um governo mundial. a soberania supranacional de uma elite intelectual e banqueiros mundiais é certamente preferível à autodeterminação nacional praticada nos séculos passados."

A partir daqui, o que mais é preciso para abrirem os olhos para o que está realmente a acontecer? Leiam, pesquisem, façam perguntas, encontrem respostas: a infiltração já aconteceu, acontece e continuará a acontecer em muitos níveis dos mecanismos sociais. Levar a vidinha como se nada disto fosse real não serve de nada: milhões de pessoas estão a morrer para que as famílias ocidentais possam manter o insano estilo de vida que as elites incutem através de sistemas capitalistas, materialistas e consumistas absurdos... e está na hora de assumirmos conscientemente o sangue alheio, p.ex., na gasolina que compramos todos os dias.

As famílias em Portugal estão a passar fome sem compreenderem que o problema não são as pessoas que estão no poder, mas a agenda internacional que domina a nação. A própria Constituição Portuguesa aprovada em 25 de Abril de 1974 já foi criada para subjugar o país aos poderes multinacionais que David Rockfeller refere em sua autobiografia (ler Artigo 8ºdo Direito Internacional da Constituição Portuguesa).

O mais triste é que muitos nem conseguem ler este texto até ao fim. Acham que é chato! Sentem que vai interferir demais na frágil rotina em que se sentem seguros! Pobres de espírito, esquecem-se que os sistemas legislativos que os aprisionam constituem-se de textos enormes... e que, depis de focarmos o nosso Coração no Amor, é indespensável ler e estudar para compreender onde estamos inseridos e o que devemos fazer para encontrar a solução para a crise económica, social, cultural e humana em que os paises se afundam. É a ignorância que está a fazer o povo português sair para a rua a exigir a demissão do governo. Se o povo compreendesse o sistema em que está inserido, compreenderia que não é a mudança de governo a solução, mas a expulsão de todos aqueles que ocupam cargos de poder e que estão a vender o país, as famílias portuguesas e as próprias almas a interesses internacionais alheios aos da nação. O sistema vigente não funciona mais! É preciso mudar tudo! Como? Precisamos falar sobre isso, todos nós... até encontrar a solução! Precisamos sair para as praças e trocar ideias. Uma revolução não se faz só com manifestações, mas, acima de tudo, com muito estudo, pesquisa e conversa com outros estudiosos e pesquisadores.

Luz na Consciência,
Paz no Coração
e Amor em tudo o que fazemos

Fonte:
Naturologiamiga

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Curta-nos no Facebook Siga-nos no Twitter Assine os Feeds Entre em contato