background img

Nenhum marinheiro viu “enterro secreto” de Osama Bin Laden no mar

Tradução: Caminho Alternativo

Há mais de um ano em que os Navy SEALs supostamente assassinaram Osama Bin Laden, uma solicitação de acesso à informação apresentada pela Associated Press revelou que nenhum marinheiro à bordo do USS Carl Vinton presenciou o suposto enterro do terrorista no mar.

Os correios eletrônicos revelados seriam a primeira desclassificação pública de informação governamental sobre o assassinato de Bin Laden.

Um dos emails, supostamente enviado por um oficial naval, afirma que o cadáver de Osama foi lavado, envolto num lençol branco e logo colocado numa bolsa, segundo o Daily Mail. Outros emails presuntamente enviados pelo oficial de assuntos públicos do buque Vinton diz que só um pequeno grupo entre os cabeças do navío foi informado sobre o enterro, descartando a presença de outros tripulantes.

“Um oficial militar leu notas religiosas preparadas, que foram traduzidas em árabe por um tradutor nativo. Depois de completar as palavras, o corpo foi colocado num bote plano, inclinado para cima, por cima do qual se deslizou o cadáver ao mar”, disse o almirante Charles Gaouette no email.
Os receptores do e-mail incluem ao almirante Mike Mullen, então chefe do Estado Maior Conjunto, e ao general James Mattis, alto oficial do Comando Central dos Estados Unidos.

Previamente, o Departamento de Defesa havia dito que não possuia fotografias ou vídeo para respaldar suas palavras de que os SEALs tinham matado ao líder da Al-Qaeda. Também admitiu não ter imágens do cadáver de Bin Laden no Vinton.

O Pentágono também não possui o certificado de morte, relatórios de autópsia ou resultados da prova de identificação de DNA de Bin Laden, nem material prévio à operação que discutisse o que faria o governo com o cadáver no caso de que o terrorista fosse assassinado, segundo reporta o Daily Mail.
Em maio de 2011, a administração Obama se negou a liberar fotografías que mostrassem o corpo de Bin Laden com “uma enorme ferida em sua cabeça por sobre o olho esquerdo, onde recibeu bala (sic), com cérebro e sangue visível”. Nenhuma foto se deu a conhecer.

“Vamos fazer tudo o que pudermos para nos assegurar de que ninguém, sob nenhuma base, trate de negar que capturamos Osama Bin Laden”, disse John Brennan, assessor de contraterrorismo de Obama, logo do suposto assassinato. Brennan disse que o governo “compartilhará o que puder, porque queremos que não só o povo estadunidense, senão o mundo, entenda exatamente o que ocorreu”.
Apesar da completa falta de evidência, o governo e os meios corporativos insistem em que Obama ordenou ao Exército liquidar Osama Bin Laden em seu edifício no Paquistão.

O ex-oficial do Depto. de Estado, Steve Pieczenik, revelou em maio do ano passado que o assassinato não era mais que um “teatro americano do absurdo”, e que a foto que supostamente mostra a membros da administração Obama observando um vídeo ao vivo do assassinato é falsa.

Pieczenik e outros, incluindo a membros do FBI e da inteligência israelense, acreditam que Osama morreu a fins de 2001, pouco depois de que o Exército dos Estados Unidos invadisse Afeganistão. Em 26 de dizembro de 2001, um importante jornal paquistanes publicou que Bin Laden tinha morrido a mediados desse mês, e que altos membros do talibã tinham assistido ao funeral.

O presidente Musharraf do Paquistão e o presidente Hamid Karzai do Afeganistão também afirmaram públicamente em 2002 que eles acreditavam que Osama Bin Laden havia morrido em 2001.

Comentário do blog:

Lembrando que:
  • A família Bin Laden possui negócios no ramo do petróleo com a família Bush até hoje.
  • A Al-Qaeda é criação da CIA, uma filial árabe para realizar atentados terroristas à favor dos EUA e Israel. As consequências de seus atos são atribuídas criminosamente aos muçulmanos através da mídia.
  • O 11-S foi atentado terrorista projetado e executado pelo lobby sionista envolvendo Israel para iniciar a invasão ao Oriente Médio com o objetivo de controlar todo o petróleo árabe da região.
  • E óbviamente, Osama Bin Laden morreu em 2001. Foi agente da CIA usado na década de 80 durante a invasão soviética no Afeganistão.
Artigo relacionado:
Veterano do Corpo de Marines dos Estados Unidos: “A verdade por trás do 9/11 aniquilaría Israel“

Fontes:
CaminhoAlternativo , DailyMail, Verdad Ahora

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Curta-nos no Facebook Siga-nos no Twitter Assine os Feeds Entre em contato