background img

Escassez de Gasolina: Primeiro passo para o vindouro caos

Postos estão recebendo combustível em quantidades menores do que as solicitadas às distribuidoras

O número de postos de combustíveis sem gasolina na Capital e no Interior pode aumentar nesta quarta-feira, se as distribuidoras não conseguirem repor o produto a tempo. A previsão é do Sindicato do Comércio Varejista de Combustíveis e Lubrificantes no RS (Sulpetro).

Desde a semana passada, postos da Capital e do Interior do Estado enfrentam dificuldades para obter gasolina e em alguns locais a quantidade reposta é menor do que a solicitada.

— Ainda não temos um levantamento exato, mas sabemos que muitos postos têm estoque para algumas horas apenas — afirmou o presidente do Sulpetro, Adão Oliveira.

Gerente de um posto na Avenida Cristóvão Colombo, Hélio Vargas informou que o estoque de 10 mil litros deve terminar nesta tarde. Ele disse que o pedido de 5 mil litros não foi entregue desde segunda-feira. A última carga foi recebida no sábado passado.

— Os outros postos no entorno estão ficando sem gasolina e o nosso movimento aumentou bastante. Por isso, a preocupação — disse.


Claiton Luiz Tortelli, proprietário de três postos (dois na Capital e um em Campo Bom) também relatou a falta do produto. No posto da Avenida Nilo Peçanha, a reposição de 5 mil litros não foi entregue. Outro posto do qual é proprietário, na Avenida Ceará, está sem gasolina desde a manhã de hoje. O estabelecimento de Campo Bom ficou sem gasolina na segunda-feira à tarde.

— Faz mais de uma semana que estamos com esse problema. Às vezes, a gasolina chega pela metade e outras vezes nem chega — disse.

Fabiano Propp da Silva, proprietário de três postos na Lomba do Pinheiro, zona Leste de Porto Alegre, disse que fez o pedido de 70 mil litros para os estabelecimentos na terça-feira e até agora não recebeu a gasolina. Reclamou que as distribuidoras não estão atendendo os telefonemas e repassando o problema para os escritórios localizados no centro do país.

— Dessa forma, fico sem saber a situação do meu pedido — lamentou.

Por outro lado, alguns postos conseguem suportar o problema momentaneamente. É o caso de um estabelecimento na Avenida Ipiranga, que tinha gasolina na terça-feira e e recebeu hoje uma reposição de 5 mil litros, mas que não deve durar muito.

— Pelo movimento, acho que no início da tarde ficarei sem o produto — estima o proprietário, Thiago Anselmo.

O problema na distribuição de gasolina ocorre pela dificuldade de os navios que trazem o produto ao Estado se conectarem à monoboia (estrutura flutuante ancorada em mar aberto, que permite a amarração de navios para descarga por meio de tubulação submarina) da Petrobras em Tramandaí, no Litoral Norte, por causa do mau tempo.

De Tramandaí, o produto é transportado, por dutos, para a Refinaria Alberto Pasqualini (Refap), em Canoas, que repassa às distribuidoras.

Fontes:
http://forum.antinovaordemmundial.com/Topico-escassez-de-gasolina-primeiro-passo-para-o-vindouro-caos

http://zerohora.clicrbs.com.br/rs/econom...20573.html


ABAIXO, POR Caju_Knight

Quinta-feira, Outubro 22, 2009
O Petróleo não é de origem fóssil, continua a formar-se ininterruptamente e é inesgotável

Os russos dominam a complexa técnica de perfuração profunda há mais de 30 anos e exploram inesgotáveis reservas de petróleo das profundezas na Terra. Este facto é ignorado pelo Ocidente. Os russos provaram ser totalmente falsa a explicação dos geólogos ocidentais de que o petróleo seria o fruto de material orgânico decomposto.

Nos anos 40 e 50, os especialistas russos descobriram, para sua surpresa, que as reservas petrolíferas se reenchiam por si próprias e por baixo. Chegaram à conclusão que o petróleo é produzido nas profundezas da Terra e emigra para cima, onde se acumula. Puderam comprovar isso através das perfurações profundas.

http://forum.antinovaordemmundial.com/Topico-escassez-artificial-e-o-petróleo

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Curta-nos no Facebook Siga-nos no Twitter Assine os Feeds Entre em contato