background img

TÉCNICAS DE CONSERVAÇÃO DE ALIMENTOS

No site Projeto Ômega, temos alertado constantemente a todos para o período de grande aflição e tribulação que se aproxima. Um período que se caracterizará, além de ser o clímax da manifestação maligna sobre o mundo, por uma série de catástrofes, confrontos e crises. Fenômenos que abalarão o enganoso equilíbrio em que se sustenta nossa moderna sociedade.
 
Uma pequena amostra de como o frágil equilíbrio poderá ruir a qualquer momento ocorreu no dia 27/02/10 no Chile. Na sexta-feira, dia 26/02/10, os chilenos foram dormir confiando que tudo continuaria dentro da normalidade no dia seguinte. Porém, um terremoto de 8,8 graus na madrugada do sábado trouxe grande destruição ao país, deixando mais de 2 milhões de pessoas desabrigadas e centenas de mortos e desaparecidos, dentre uma população de aproximadamente 16 milhões de pessoas.
 
Se formos coerentes com aquilo que cremos e esperamos, temos que nos preparar para enfrentar essas futuras realidades. Uma preparação que abranja todas as áreas. Já postamos um estudo chamado PREPARADOS PARA O FIM, onde abordamos esse tema. Neste artigo, queremos trazer algumas informações úteis sobre conservação de alimentos. A Palavra é clara ao revelar-nos que haverá fome. Não apenas fenômenos isolados, mas uma realidade que alcançará proporções mundiais.
 
O Senhor Jesus colocou a fome como um dos sinais próprios do princípio de dores (Mateus 24:7). Ora, se a fome faz parte do "princípio de dores", termo que nos remete a uma progressão dos sinais na profundidade e intensidade, é óbvio que a fome irá se aprofundando e generalizando até o fim. Por outro lado, o Apocalipse nos mostra a fome simbolizada pelo cavalo preto, tornando-se o terceiro selo aberto. Junto com as guerras, as pestes e as feras de terra, a fome será responsável pela morte de 1/4 população terrestre (Apocalipse 6:8). Outra questão fundamental é que, a partir de determinado momento, já não será mais possível comprar nem vender sem estar inserido no sistema da besta, adotando seu sinal na mão ou na testa. Todos aqueles que rejeitarem esse controle ficarão fora de toda a rede de abastecimento oficial. Isso é mostrado de forma claríssima em Apocalipse 13:16-18.
 
Face a todos esses avisos e revelações da Bíblia, devemos estar preparados para isso. Cremos que muitos irmãos nossos serão sobrenaturalmente protegidos e supridos pelo Senhor durante a tribulação. Assim como Ele supriu e protegeu o povo de Israel no deserto, após a saída do Egito. Apocalipse 12:14 nos dá uma clara visão disso. Por outro lado, nossa visão deve estar nas coisas espirituais. Nossa esperança não é sobreviver fisicamente à tribulação, mas a gloriosa vinda de nosso Senhor e Rei (Tito 2:13).
 
A probabilidade que um servo do Senhor tem de ser martirizado durante a tribulação é alta.  Contudo, isso não inviabiliza que tenhamos alguns cuidados e tomemos algumas medidas que podem estar ao nosso alcance. Enquanto for possível, é justo que preservemos e cuidemos de nossa integridade física e a de nossos irmãos e familiares. Cremos que é bastante útil ter alguns conhecimentos sobre preservação de alimentos e gostaríamos de compartilhar algumas técnicas. Elas poderão servir no tempo certo. Boa leitura!

 É POSSIVEL AUMENTAR A DURABILDIADE DE ALGUNS ALIMENTOS?
Sim, podemos responder afirmativamente a essa pergunta. O que faz a comida estragar são as bactérias decompositoras. Existem várias técnicas para retardar esse processo de decomposição bacteriana e assim tornar possível o armazenamento de alimentos perecíveis. Um deles é a conserva, que usa o fenômeno chamado osmose para alterar a composição do alimento, dificultando a ação dos decompositores.
 
É importante lembrar que conservas feitas sem os necessários cuidados de higiene podem ser contaminadas pela bactéria Clostridium botulinum, que é a causadora do botulismo, uma intoxicação grave que pode até mesmo levar à morte. Para evitar essa contaminação, deve ser feita uma pasteurização ou esterilização caseira. Forre, com um pano de prato dobrado, o fundo de uma panela alta e larga.
 
Coloque os vidros de conserva dentro do recipiente e adicione água até 2/3 de sua capacidade. Arrume os vidros dentro dele. Leve a vasilha ao fogo. Quando a água ferver, conte 15 minutos e desligue. Só retire os frascos da panela quando estiverem completamente frios. Guarde-os em local fresco e seco por cerca de um mês antes de consumir as conservas. Depois de abrir o vidro, mantenha o produto na geladeira. Lembrando que sempre é necessário, ao manusear os alimentos, ter as mãos limpas e, se possível, esterilizadas.

CONSERVA DE HORTALIÇAS: As hortaliças contêm água, sais minerais e são pouco ácidas. Em contato com uma solução concentrada de vinagre e sal, a água movimenta-se espontaneamente do interior das hortaliças para a solução de vinagre e sal. Vinagre e sal, por sua vez, deslocam-se para dentro das hortaliças, numa tentativa de igualar a concentração nos dois meios. Trocando uma parte da água por vinagre e sal, as hortaliças ficam mais duras, mais ácidas e mais salgadas do que eram. Essas novas características inibem o desenvolvimento dos micróbios decompositores. E sem decompositores não há deterioração.

CONSERVA DE VERDURAS: Para preparar uma conserva com couve-flor e cenoura, dois alimentos muito nutritivos e que produzem saciedade, separe os seguintes itens:

1 couve-flor dividida em pequenos buquês
4 cenouras
4 pimentas malaguetas
3 cebolinhas
6 pepinos pequenos
3 dentes de alho
4 cravos-da-índia
1/2 colher de chá de cominho em pó
1 litro de vinagre branco
2 colheres de sopa de sal marinho (não refinado)
2 vidros com tampa de rosca, desses de palmito, bem lavados
1 panela grande
1 concha de plástico

Lave muito bem as hortaliças com uma escovinha e água corrente. Depois, raspe a casca das cenouras. Depois, corte as hortaliças no sentido do comprimento, de modo que caibam na altura dos vidros. Arrume-as junto com os temperos nos dois vidros, procurando ocupar toda a capacidade de cada um. Com o vinagre fervendo, acresce o sal e mexa bem. Use a concha de plástico para despejar a solução obtida nos vidros, enchendo-os até a 1 cm da boca. Passe a lâmina de uma faca rente à parte interior dos vidros para retirar bolhas de ar que tenham se formado. Tampe os frascos muito bem e sele com parafina para evitar a entrada de ar.


ARMAZENAMENTO EM GARRAFAS PET

Há alguns anos tomamos ciência de uma criativa forma de armazenamento encontrada por algumas donas de casa de uma cidade do sul do país. Elas descobriram uma nova maneira de conservar alimentos: em garrafas plásticas. As garrafas pet são utilizadas, principalmente, para armazenar feijão, arroz e grãos como o milho. 
 
O processo é fácil. Em primeiro lugar, é necessário esterilizar as garrafas, secá-las e colocar uma cabeça de alho com casca no fundo e, depois de cheia com o alimento a ser armazenado, outra cabeça de alho na abertura. Colocam-se os grãos de feijão, depois de retirar impurezas. Enquanto a garrafa vai sendo cheia, é bom bater o recipiente na mesa para ajeitar o alimento e retirar o ar entre os grãos. Depois, fecha-se a garrafa e coloca-se uma etiqueta com a data de validade do produto e a data de armazenagem do alimento. O feijão, através dessa forma de armazenamento, pode durar até três anos.
 
Sem dúvidas, existem outras técnicas. Se possível, vamos publicar no futuro novos artigos sobre técnicas de conservação de alimentos.

Em nossos arquivos sobre armazenamento de alimentos temos tentado passar para os leitores algumas técnicas e dicas que poderão ser úteis no futuro. Diante dos graves desequilíbrios que se aproximam, é altamente recomendável conhecer essas técnicas e dicas.

Entendemos que o momento para começar a armazenagem depende do contexto de cada um. Por exemplo, no mês de junho de 2010, alguns estados do nordeste brasileiro foram atingidos por catastróficas enchentes. Milhares de famílias ficaram e ainda estão em situações de grande penúria. Recebemos informações de famílias inteiras se alimentando de barro (!) por terem ficado totalmente isoladas e sem ajuda oficial. Aqueles que, porventura, tinham algum tipo de armazenamento, puderam fazer uso dele e também ajudar outros.

Nos dias em que começamos a preparar este artigo, a população russa sofria com grandes ondas de calor e incêndios. Já no Paquistão e Índia, imensas inundações deixavam milhões de pessoas desabrigadas. É patente que o planeta está enfrentando momentos críticos. Plantações e colheitas tendem a ficar cada vez mais comprometidas. Confiar cegamente na capacidade de abastecimento dos governos não nos parece uma postura muito equilibrada, até porque os próprios governos, em função desses desequilíbrios climáticos, estão incentivando seus cidadãos a terem esse tipo de armazenamento...

Recebemos informações que a Rússia e Portugal [1] têm orientado seus cidadãos a terem um estoque de alimentos. No Brasil, foi noticiado que o preço do quilo de feijão poderá chegar a R$ 15,00 [2]. É óbvio que os eventos finais não ocorrerão de uma forma imediata. Eles irão ocorrendo de uma forma gradual e paulatina.

Acima de tudo, cremos que deve haver uma direção espiritual para tudo o que formos fazer. Se o Senhor estiver no controle, então tudo estará sendo feito de forma apropriada. Porém, é bom repetir: Cada caso é um caso e cada experiência é uma experiência diferente. Não podemos enquadrar a atuação de Deus na vida de cada servo Dele. Cada qual tem um chamado e deve atentar para ele. Cada um deve fazer apenas o que for fruto de uma direção do Senhor.

Sabemos que chegará um momento em que os desequilíbrios naturais e financeiros se aprofundarão por todo lugar. Isso está profetizado e a Palavra de Deus não volta atrás. Naquele tempo, sem dúvidas, este artigo será útil para todos os que tiveram acesso a ele... Boa leitura!

ARMAZENAMENTO EM GARRAFAS PLÁSTICAS

Bom, nos artigos passados já mencionamos o armazenamento em garrafas plásticas ou PET, como são comumente conhecidas. Já falamos que a garrafa e sua tampa devem ser higienizados e que tudo deve estar bem seco e limpo. Os grãos devem estar totalmente secos. O alho branco é um eficiente conservante natural e é muito recomendável que ele seja inserido na garrafa. No entanto, aqui vão mais algumas dicas:
ARMAZENAMENTO DE ARROZ: Utilizar garrafas de 2 litros
ARMAZENAMENTO FEIJÃO E OUTROS GRÃOS: Utilizar garrafas de 600 ml a 1 litro no máximo

Essa orientação com relação ao tamanho das garrafas e o tipo de grão a ser armazenado baseia-se no fato de que, depois de aberta a garrafa , o alimento armazenado deve ser consumido no espaço de 01 semana a 10 dias. Depois desse tempo o alimento estraga-se com muita facilidade. É óbvio que, se o número de pessoas na família ou na comunidade for grande, então é recomendável usar garrafas de 2 litros para armazenar o feijão e os demais grãos.

COMO FAZER

Coloca-se 1 dente de alho (em perfeito estado e com casca) no fundo da garrafa e a cada 4 dedos de grão, coloca-se outro dente de alho. A cada vez que se colocar nova quantidade de grãos, deve-se socar bem, batendo com o fundo da garrafa sobre um pano de prato encima de uma superfície dura.

Colocar mais 1 dente de alho grão até a acomodação dos grãos. Não pode haver espaço livre dentro da garrafa. Uma boa forma de perceber que não espaços livres é apertar com o dedo a garrafa. Se ela não ceder ou afundar, então o processo estará completo. Para finalizar, feche bem com fita crepe ao redor do gargalo. Coloque uma etiqueta com o nome, data de armazenamento e validade do produto.

É imprescindível que o ar de dentro das garrafas seja eliminado, pois quando o oxigênio é eliminado, a existência de bactérias também.

ARMAZENAMENTO DE FARINHAS

As farinhas podem ser armazenadas com folhas de louro. Aconselha-se usar garrafas de no máximo 1 litro. Coloca-se 4 dedos de farinha, 1 folha de louro, depois mais 4 dedos de farinha, até que não haja mais espaço. Socar a garrafa para a retirada do ar igual ao processo dos grãos. Fechar bem com fita crepe, colocar etiqueta, data, validade...

ARMAZENAMENTO DE MACARRÃO

O macarrão pode ser armazenado com sal ou pimenta do reino moída. Recomenda-se armazenar em garrafas de 2 litros para macarrão tipo espaguete e em garrafas de 600 ml para os de tipo parafuso.

Coloca-se 1 colher rasa de sopa de sal ou pimenta do reino moída na garrafa e por cima o macarrão desejado. Encher o máximo que puder, fechar a tampa e sacudir a garrafa para que o conservante se espalhe por igual. Vedar com fita crepe. Colocar etiqueta, data, validade...

É importante lembrar que a massa do macarrão a ser armazenado deve ser sempre de sêmola. Nunca deve usar-se a massa a base de ovos. A sêmola ou semolina é uma farinha que tem alta capacidade enzimática e facilita a digestão. Quando é adicionada à farinha de trigo, transforma essa em um produto de melhor qualidade e mais durável.

A cada 06 meses é muito recomendável que as garrafas com o macarrão sejam balançadas, para que o sal e a pimenta em pó possa passar por todo o alimento.

ARMAZENAMENTO DE AÇÚCAR

O açúcar pode ser armazenado com canela em pau e aconselha-se usar garrafas de 2 litros. O procedimento é semelhante aos anteriores. Coloca-se 1 pau de canela, 4 dedos de açúcar, depois outra canela, mais 4 dedos de açúcar, até encher. Socar bem, fechar, lacrar, etiquetar...

Voltamos a qualquer momento com um novo artigo sobre armazenamento e conservação de alimentos. Alguns têm questionado essa iniciativa nossa, argumentando que o Senhor está no controle e que não devemos confiar em estoques. Concordamos. Nossa confiança não deve estar nos estoques de alimentos. Nossa confiança e fé devem estar depositadas unicamente em Cristo. Confiar e crer em Cristo implica em agir de acordo com as Palavras de Cristo...

Vamos a um exemplo simples que desmascara essa falsa espiritualidade daqueles que dizem crer nas profecias, mas não agem de acordo com isso ou daqueles que tentam espiritualizar coisas que devemos fazer enquanto seres humanos. Por exemplo, se uma pessoa mora numa região que irá sofrer, por alguma razão qualquer, repetidos e longos cortes de energia elétrica, seria descabido ter um estoque de lanternas, pilhas, velas e fósforos? Isso seria considerado "falta de fé"? Ou será que, mesmo tendo condições de comprar velas, lanternas, pilhas e fósforos, vamos cruzar os braços e esperar que uma luz sobrenatural ilumine nossas casas?

O mesmo princípio se aplica ao que temos divulgado sobre o estoque de alimentos. Temos aconselhado nossos leitores a terem sempre um estoque suficiente para 2 ou 3 meses, em função da grande instabilidade climática, financeira e social em que vivemos. É óbvio que nossa confiança não deve estar nesse estoque, nem devemos pensar que ficaremos indefinidamente dependendo dele. Mas é uma questão de fé (acreditar que aquilo revelado na Palavra vai se cumprir) e de inteligência (tomar as medidas que estão ao nosso alcance), sabendo que o Senhor agirá naquilo que for impossível para nós.

Esses artigos são fruto de pesquisas feitas na internet e de importantes colaborações e artigos enviados por nossos leitores. Esperamos que sejam úteis no momento certo.

Você assistirá a um vídeo que explica bem a técnica de conservação em garrafa pet




Fontes:
http://www.projetoomega.com/

http://www.cnpce.gov.pt/archive/doc/Folheto_Reservas_Alimentares_Emergencia.pdf





0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Curta-nos no Facebook Siga-nos no Twitter Assine os Feeds Entre em contato