background img

Nascem os primeiros Bebês Geneticamente Modificados nos EUA

Por MICHAEL HANLON |DAILY MAIL | 29 de junho de 2012

Os primeiros seres humanos geneticamente modificados do mundo, foram revelados ontem à noite.

Na última noite foi revelado que 30 bebês saudáveis nasceram após uma série de experimentos nos Estados Unidos, provocando um enorme debate sobre o assunto.

Quinze das crianças nasceram nos últimos três anos como o resultado de uma experiência do Institute for Reproductive Medicine and Science of St Barnabas.
 
Os bebes nasceram de mulheres que tinham problemas de gestação. Durante a pesquisa, genes extra foram inseridos nos óvulos antes da fertilização, em uma tentativa de conseguir a concepção.

Testes de impressão digital genética em duas crianças de um ano de idade confirmam que eles herdaram o DNA de três adultos, duas mulheres e um homem.

Segundo os cientistas o fato destas crianças possuírem extra genes pode fazer com que os genes sejam incluídos nas suas futuras gerações, afetando o futuro da nossa espécie com as características extras desejadas, como resistência ou a inteligência elevada.

Escrevendo na revista Human Reproduction, os pesquisadores, liderados pelo pioneiro em fertilidade Professor Jacques Cohen, dizem que este "é o primeiro caso de modificação da linha germinativa genético humano, resultando em crianças saudáveis".

Alguns especialistas criticaram severamente os experimentos.

Senhor Winston, do Hospital Hammersmith, em West London, disse à BBC ontem: "Quanto ao tratamento do infértil, não há evidências de que esta técnica vale a pena fazer. . . Estou muito surpreso que ele foi mesmo realizado nesta fase. Ele certamente não seria permitido na Grã-Bretanha."

John Smeaton, diretor nacional da Sociedade para a Proteção dos nascidos, disse: "Tenho uma simpatia tremenda para os casais que sofrem de problemas de infertilidade. Mas esta parece ser uma ilustração adicional do fato de que todo o processo de fertilização in vitro, visa um meio de conceber bebés e considerá-los como objetos sobre uma linha de produção.É um passo além e muito preocupante no caminho errado para a humanidade".

Um porta-voz para a Fertilização e Embriologia Humana (HFEA), que regula a tecnologia de 'reprodução assistida' na Grã-Bretanha, disse que não iria licenciar a técnica aqui porque se trata de alteração da linha germinativa.

Jacques Cohen é considerado um cientista brilhante, mas controverso, pois tem empurrado os limites das tecnologias de reprodução assistida.

Ele desenvolveu uma técnica que permite os homens inférteis a ter seus próprios filhos, pela injeção de DNA de esperma direto no óvulo em laboratório.

Antes disso, somente as mulheres inférteis foram capazes de conceber usando fertilização in vitro. No ano passado, o Professor Cohen disse que sua experiência lhe permitiria clonar crianças - uma perspectiva tratada com horror pela comunidade científica dominante.

"Seria uma tarde de trabalho para um dos meus alunos", disse ele, acrescentando que havia sido abordado por "pelo menos três" indivíduos que desejam criar uma criança clonada, mas recusou os seus pedidos.

Texto traduzido do  Inglês

Fontes:
http://real-agenda.com/2012/06/29/30-genetically-engineered-babies-born-in-the-u-s/ 

 http://www.dailymail.co.uk/news/article-43767/Worlds-GM-babies-born.html

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Curta-nos no Facebook Siga-nos no Twitter Assine os Feeds Entre em contato