background img

Afinal, o que está errado com a teologia da prosperidade?

A pregação da prosperidade segue a lógica do mercado: oferecer o produto mais atraente possível para o mercado consumidor de religião. Descaracteriza-se quase que por completo o evangelho, a fim de que seja removido do conteúdo da mensagem o que pode impedir pessoas de frequentarem igreja. Isso é falta de fé. Observe que esses homens dizem que pela fé o crente pode ser curado de todas suas enfermidades e tornar-se rico; ao mesmo tempo, contudo, revelam falta de fé no poder de um evangelho que não se deixa corromper para agradar o homem.

A teologia da prosperidade não nos prepara para a vida. A vida é dura, curta e incerta. Em todas as igrejas há casos de crentes sinceros que estão passando por provas bastante duras. Glorificando a Deus através da manutenção do ser apesar de todas as perdas do ter. Gente que segue a Deus não pelo que vê, cuja fé embora não os tenha ajudado a ver milagres, os tem ajudado a viver sem eles.



Conclusão
A teologia da prosperidade, à semelhança da teologia da libertação e do movimento de batalha espiritual,  abstrai o contexto maior das Escrituras e o utiliza como lente para reler toda a revelação, excluindo todas aquelas passagens que não se encaixam. Ao final, o que temos é uma religião tão diferente do Cristianismo bíblico que dificilmente poderia ser considerada como tal.

Fonte:
http://julearauju.blogspot.com.br/2012/06/promessas-que-deus-nunca-fez.html

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Curta-nos no Facebook Siga-nos no Twitter Assine os Feeds Entre em contato